Mais Asfalto

Mais Asfalto

Intervenções no trânsito

Intervenções no trânsito

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Polícia intensifica ações nos bairros de São Luís e prende 19 suspeitos de envolvimento em ataques a ônibus

O titular da Segurança destacou, ainda, a distribuição estratégica das equipes de polícia nas áreas onde ocorreram os ataques, e também nas adjacências, para monitoramento permanente. Além disso, a presença firme das Polícias nos terminais de integração e nas principais avenidas da cidade.
Até este momento, um total de 19 pessoas foram presas nesta sexta-feira (20), por participação nos ataques a ônibus na noite de quinta-feira (19). As operações das Polícias Civil e Militar continuam para identificar e prender todos os responsáveis. Entre os detidos, um líder de facção criminosa identificado como Daniel. Ação rápida dos policiais conseguiu frustrar ataques a ônibus nas imediações da Estrada de Ribamar, na Forquilha. No local, dois homens foram presos em flagrante com vasilhames de líquido inflamável. Entre os detidos, duas mulheres.
O secretário de Estado da Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela, garantiu a força policial nas ruas e a ação firme para identificar e prender todos os envolvidos. Segundo ele, todos os envolvidos estão sendo identificados e presos. 

“Já sabemos quem são os mandantes, os executores e de onde saíram as ordens para os ataques. Alguns têm ligação com a quadrilha que realizou ataques semelhantes a dois anos. Estes criminosos sentirão o poder da força da Segurança”, ressaltou o Portela. 
O titular da Segurança destacou, ainda, a distribuição estratégica das equipes de polícia nas áreas onde ocorreram os ataques, e também nas adjacências, para monitoramento permanente. Além disso, a presença firme das Polícias nos terminais de integração e nas principais avenidas da cidade.

As informações levantadas pela investigação da Segurança foram apresentadas ao Poder Judiciário ainda na manhã desta sexta. O secretário Portela reuniu com dois juízes da Vara de Execuções Penais para solicitar a imediata emissão do mandado de prisão em flagrante dos suspeitos. 
“Esses criminosos foram presos na ocasião do primeiro evento, há dois anos, e deveriam permanecer presos. Querem implantar o mesmo clima de terror que houve em 2014, mas isso não será aceito”, afirmou Jefferson Portela.

Sobre a motivação dos ataques, o secretário Jefferson Portela ressaltou se tratar tanto de represálias dos criminosos às ações que as polícias vêm realizando com mais intensidade, impedindo, por exemplo, o tráfico de drogas. Segundo ele, a polícia tem focado na prisão dos grandes traficantes e no fechamento das chamadas ‘bocas de fumo’ nos bairros, além das interceptações e apreensões de armas e drogas causando, assim, grandes prejuízos às organizações criminosas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...