quinta-feira, 9 de junho de 2016

Flávio Dino: O governo está voltado aos mais pobres

O governador mostra que está disposto a manter a coerência e superar quaisquer dificuldades para manter a política de combate à pobreza. Para ele, o governo está voltado aos mais pobres, de verdade. “Enfrento qualquer dificuldade para manter essa linha política. Tenho coerência”, acrescentou.
Quem estava acostumado a manter seus negócios rentáveis por meio de saques aos cofres públicos, deve estar esperneando com a opção preferencial do governador Flávio Dino: os pobres, os desvalidos, os deserdados por aqueles que sempre confundiram o público com o privado.

Ao longo de muitos anos, os cofres do Estado alimentaram uma casta privilegiada. Agora, a prioridade é combater as desigualdades, dividindo o bolo com os que mais precisam da mão amiga do poder público. Isso causa revolta em alguns privilegiados de outrora.

E o governador Flávio Dino faz questão de mandar um recado direto àqueles que sonham com a volta de privilégios: “Alguns pensam que governar é repartir o ‘bolo’ entre os interesses de sempre. Eu penso que se deve fazer o ‘bolo’ chegar aos abandonados. Alguns representantes de interesses políticos, corporativos ou financeiros não concordam com nossa linha política. Eu respeito. Mas discordo”, disse o governador.

Flávio Dino mostra que está disposto a manter a coerência e superar quaisquer dificuldades para manter a política de combate à pobreza. Para ele, o governo está voltado aos mais pobres, de verdade. “Enfrento qualquer dificuldade para manter essa linha política. Tenho coerência”, acrescentou.
As declarações do governador foram feitas nas redes sociais, na manhã desta quinta-feira (09), ao destacar o trabalho da Força Estadual de Saúde. “Notável dedicação dos profissionais da Força Estadual de Saúde, indo às casas dos antes esquecidos e ‘invisíveis’", ressaltou.

Não contem, portanto, com o governador Flávio Dino para fazer voltar os esquemas de favorecimento de negócios escusos, responsáveis por desvios de cifras milionárias dos cofres públicos. 

Está mais que claro: a opção preferencial do governo do Maranhão é pelos pobres. Aos que estavam acostumados em mamar nas tetas do Estado, resta o jus sperniandi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...