sexta-feira, 24 de junho de 2016

Governo e Prefeitura entregam Praça da Lagoa neste sábado (25)

A Lagoa da Jansen, um dos mais belos cartões postais de São Luís e que atrai milhares turistas, agora está mais valorizada. Na área onde antes era um terreno baldio, foi construída uma praça com diversos equipamentos sociais que transformaram o espaço em um moderno complexo de diversão e convivência. A Praça da Lagoa será entregue neste sábado, a partir das 17h, pelo governador Flávio Dino.

Em lugar do lixo a céu aberto que era foco de doenças, nasce a praça para garantir o lazer, esporte, cultura e interação da comunidade do bairro e entorno. A Praça da Lagoa da Jansen está estruturada com equipamentos urbanos para crianças, jovens, adultos e idosos. A construção realizada pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), em parceria com a Prefeitura de São Luís, garantiu um espaço lúdico, educativo e cultural.  Para as obras foram empregados recursos de R$ 2,5 milhões.

O secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, apontou como diferencial da Praça da Lagoa as condições para inclusão social e interação de todas as faixas etárias. “O parquinho é todo adaptado com brinquedos para crianças com deficiência. A proposta da praça é pioneira. É ser um espaço de convivência, socialização e integração social de crianças, jovens, adultos e idosos”, avalia.

O projeto foi pensado para atender pessoas de diferentes idades e demandas, criando um espaço de integração social. A escolha dos equipamentos priorizou o público infantil com a instalação de brinquedos interativos e culturais, que estimulam a criatividade das crianças. Em uma das entradas da praça, o público é presenteado pela natureza com um caminho, de cerca de 100 metros, ladeado de palmeiras.

O parquinho é uma atração a parte com a construção de um rio de ‘faz de conta’ modelado com piso emborrachado reciclado. E ainda, um pequeno lago com barquinho para uso nas brincadeiras das crianças com escorregadores, passarelas, pranchas, cabos, cordas. Para os jovens, um espaço versátil de convívio, com bancos e mesas para piqueniques e mesas de ping-pong para lazer e esporte. Para os adultos e idosos, duas áreas de convívio, sendo uma próxima ao espaço infantil. Possibilitando a interação das diversas faixas etárias.

O meio ambiente está plenamente contemplado e conservado na Praça da Lagoa. Um total de 35 espécies já existentes no local foram aproveitadas, somando no paisagismo e urbanismo sustentável. O Circuito de Caminhada, outro ambiente da praça, é composto de área sombreada na parte externa da praça, com bancos ao longo do trecho e onde também estão as vagas de estacionamento. A iluminação foi instalada com objetivo de garantir beleza e segurança aos usuários. A praça possui ainda oito estacionamentos com mais de 50 vagas.

Revitalização

O Parque Estadual da Lagoa da Jansen também está ganhando outras obras realizadas pelo Governo do Estado. A Concha Acústica também passa por reforma e até o final desse semestre estará toda recuperada. Ainda em benefício da área, o Governo do Estado realiza ação para eliminar os pontos de esgotos jogados na Lagoa, que estão em ritmo acelerado. Metade dos pontos de esgoto in natura jogados historicamente, na lagoa, há décadas, já foram retirados. Os quiosques da Lagoa da Jansen também serão revitalizados. Há cerca de três anos esse espaço não recebia tratamento adequado.

O projeto

O arquiteto Marcos Borges, responsável pelo projeto enfatizou que a urbanização da praça tratou de contar um pouco da história do ambiente. “Nós tínhamos um riacho que passava por aqui, então a demarcação em azul faz este trajeto, nos brinquedos lúdicos colocamos um barco para representar a força da atividade pesqueira e o projeto de arborização amplia a harmonia com o meio ambiente e o estímulo ao retorno dos pássaros que deu nome às ruas do entorno da praça”, destacou o arquiteto.

O arquiteto disse que apesar do espaço ter sido encontrado abandonado, 35 espécies, depois de uma avaliação técnica, foram aproveitadas e outras plantadas, depois de comprovada a adaptação às condições da região, como Pau d’Arco, Angelim, Jasmim, Flamboyants e burganville, alguns distribuídos em pergolados ao longo do projeto.

Participação da comunidade

Para a preservação da Praça da Lagoa, Marcos Borges destaca que a participação da comunidade será decisiva para evitar que um equipamento público importante  seja depredado.  Ele adiantou que durante as obras de revitalização e urbanização da lagoa, pessoas que moram próximas ao local colaboraram e participaram do projeto. “Isso nos motiva e nos dá a certeza de que a população não deixará que este espaço seja mal utilizado ou mesmo depredado em desfavor da sociedade ludovicense”.

Fátima Mendes foi uma das moradoras que colaborou com o projeto da praça apresentando sugestões e questionando o que não considerava adequado à obra. Como é paisagista, Fátima indicou espécies com base na experiência profissional, que além de contribuir para o projeto paisagístico, também resistiram as condições de temperatura e umidade.

“Estou orgulhosa de ter participado do processo de execução da obra e colaborado naquilo que sou apaixonada, o paisagismo”, completou Fátima Mendes acrescentando que agora as atenções da comunidade se voltam para a preservação do espaço que ficou belíssimo. “Estamos nos movimentando no sentido de nos organizarmos para ajudar a conservar e proteger o patrimônio que é nosso, de todos nós”. 

2 comentários:

  1. Parceria pública que deu certo foi essa aí viu? Parabéns para São Luis que só vem ganahando.

    ResponderExcluir
  2. Mais uma praça. Sao Luis merece esse carinho!

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...