sábado, 9 de julho de 2016

Polícia interrompe festa no Ceará com bingo que 'sorteava mulher'

Organizadores foram indiciados e vão responder por crime de incitação à prostituição; mulher afirmou desconhecer que seria 'prêmio'
FORTALEZA - Um engradado de cerveja e uma mulher seriam os "prêmios" de um bingo que aconteceria neste sábado (9), na cidade de Barbalha, no Cariri cearense. Após denúncia feita por movimentos feministas, a chácara onde seria realizada a festa foi fechada, na sexta-feira (8), pela polícia.

De acordo com o delegado de Barbalha, Júlio Agrelli, a mulher que seria sorteada disse que não sabia da transação. Natural do Rio Grande do Norte, a garota que se apresenta como modelo e admite fazer programas, disse à polícia que foi chamada para ser atração principal da festa, mas desconhecia que seria usada como prêmio.

Camila Silveira, titular da Coordenaria Especial de Políticas Públicas para Mulheres do Ceará, disse ter ficado indignada com o caso. "Enquanto mulher, senti revolta", comentou, criticando a forma como a mulher é tratada, "como mercadoria".

De acordo com o material de divulgação, o bingo teria a participação limitada a 100 pessoas, e cada um deveria desembolsar R$ 100 pela cartela. No anúncio, uma mulher seminua é apresentada como o prêmio principal e o engradado de cerveja seria o segundo prêmio.

De acordo com a polícia, os organizadores foram indiciados e vão responder por crime de incitação à prostituição.

Batida policial

Na batida policial, algumas mulheres e dois homens estavam no local. Eles foram levados como testemunhas e prestaram depoimento que poderão, segundo Agrelli, ajudar na elucidação da natureza do funcionamento da casa. Ele informa que o bar servia de ponto de encontro para mulheres e homens, mas ainda não é possível afirmar que seria uma casa de prostituição. “Estamos buscando também, caso eles estejam regularizados, cassar o alvará de funcionamento do bar”, adianta.

Os donos do estabelecimento ou os organizadores da festa ainda não foram identificados. “Um advogado esteve na delegacia e disse que eles iriam se apresentar”, afirma o delegado, informando que o as cartelas do bingo ainda não estavam sendo vendidas o que poderia configurar o flagrante. O inquérito do caso foi aberto pela também delegada Lorna Aguiar e deverá ser concluído na próxima semana. O crime previsto no artigo 228 do Código Penal é o de “Induzir ou atrair alguém à prostituição ou outra forma de exploração sexual” e é passível de pena de reclusão de dois a cinco anos e multa.

Repercussão
Por meio da assessoria de imprensa, a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres do Governo do Estado do Ceará informou que foi acionada com uma denúncia vinda dos movimentos feministas e de mulheres da Região do Cariri. A Coordenadoria teria requerido acompanhamento do Ministério Público do Ceará e da Polícia Civil ao caso. “A Coordenadoria da Mulher está acompanhando o caso e se prontifica a prestar todo e qualquer esclarecimento a opinião pública, reafirmando o compromisso de enfrentar a cultura machista, a exploração sexual e a violência contra à mulher no Ceará”, informa.

A União da Juventude Socialista Feminista (UJS Feminista), ligada ao PCdoB, encabeçou campanha de denúncia pelo número 180 na página do Facebook do coletivo Deixe Ela Falar. Por meio de nota, o grupo repudiou o teor do material e a intenção da festa. “Repudiamos todos os atos que querem incitar as mulheres como objeto. Entende que o papel da mulher na sociedade deve ser preservado e não taxado por preconceitos machistas que insistem em retroceder todos os avanços conquistados”, aponta a nota.


Com informações de O Estado de S. Paulo e de O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...