IPTU 2017

Maranhão em Obras

Maranhão em Obras

domingo, 28 de agosto de 2016

Em Açailândia, Governo inicia serviço de hemodiálise com capacidade para atender 200 pacientes

Seis centros de hemodiálise estão sendo construídos e têm previsão de entrega para 2017. Os municípios contemplados com os novos centros de hemodiálise são Imperatriz, Chapadinha, Coroatá, Santa Inês, São José de Ribamar e Pinheiro.
A SES dispõe de serviços de hemodiálise nos municípios de Bacabal, Caxias, Imperatriz, Pedreiras, São Luís, Timon, Açailândia e Codó, distribuídos em 12 centros de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
O Governo do Estado expandiu a linha de cuidados para pessoas com doença renal crônica. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) abriu, neste sábado (27), um novo serviço de hemodiálise na cidade de Açailândia. A unidade, construída por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), 100% SUS, de acesso universal e gratuito, dispõe de 12 máquinas de hemodiálise com capacidade para atender 200 pacientes.

De imediato, a Clínica de Nefrologia vai atender 88 pacientes dos municípios de Açailândia, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Cinelândia, Itinga do Maranhão, São João do Brejão, São Pedro da Água Branca e Vila Nova dos Martírios. Com o novo serviço na região, o Governo do Estado fortalece o cuidado com pacientes nas redes de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Santa Inês e Bacabal
Além da nova unidade em Açailândia, alguns dos novos hospitais macrorregionais já dispõem das máquinas de hemodiálise. É o caso do hospital macrorregional Tomás Martins, entregue na última quinta-feira pelo governador Flávio Dino. No ato da entrega, ele anunciou a prestação do serviço na unidade. "Estamos estendendo o serviço de hemodiálise. Esse esclarecimento é importante: já temos os equipamentos de hemodiálise aqui para atendimentos de emergência na UTI e os demais atendimentos também serão feitos progressivamente. Também temos em Bacabal máquinas de hemodiálise, que irão funcionar no mesmo regime, preliminarmente, assim que inaugurarmos a unidade", disse Flávio Dino.

Seis centros de hemodiálise estão sendo construídos e têm previsão de entrega para 2017. Os municípios contemplados com os novos centros de hemodiálise são Imperatriz, Chapadinha, Coroatá, Santa Inês, São José de Ribamar e Pinheiro.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, a ideia é garantir a possibilidade de acolhimento para o tratamento em nível regional. "Nós queremos proporcionar, no primeiro momento, uma cobertura regional para os pacientes que carecem de hemodiálise. A partir dos centros e com a ajuda da regulação, poderemos melhor direcioná-los para que recebam o tratamento devido. No caso de Açailândia, haverá a abertura de tratamento para mais de cem pessoas, além das 88 já atendidas que serão transferidas para esta unidade", explicou Carlos Lula.

Outras localidades
A SES dispõe ainda de outros serviços de hemodiálise nos municípios de Bacabal, Caxias, Imperatriz, Pedreiras, São Luís, Timon, Açailândia e Codó, distribuídos em 12 centros de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O serviço de Codó aguarda publicação da portaria do Ministério da Saúde habilitando o serviço.

Mais de 24 mil pacientes são atendidos anualmente nos serviços implantados nos municípios de Bacabal, Caxias, Imperatriz, Pedreiras, São Luís e Timon, totalizando custo anual de mais de R$ 55,9 milhões por ano. Mensalmente são atendidos 2.074 pacientes.

Em São Luís, os serviços de hemodiálise estão disponíveis no Hospital Carlos Macieira, Centro de Nefrologia do Maranhão, Clínica de Rim e Hipertensão Arterial, além do Hospital Universitário Presidente Dutra (HUUFMA). Nas demais cidades, o atendimento é feito na Biorim (Bacabal); ASA Nefron (Pedreiras); Casa de Saúde e Maternidade (Caxias); Centro de Terapia Renal (Timon); CNI Clínica de Nefrologia e CDR (Imperatriz).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...