terça-feira, 2 de agosto de 2016

Em Fortaleza, Lula defende Dilma e chama Temer de 'golpista'

Ex-presidente participa de convenção que oficializou candidatura da deputada Luizianne Lins (PT) à prefeitura da capital cearense
Carmen Pompeu
O Estado de S.Paulo

Fortaleza - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na noite desta segunda-feira (1º), da convenção que oficializou a candidatura da deputada federal Luizianne Lins (PT) à prefeitura de Fortaleza. O petista usou boa parte de seu discurso para defender a presidente afastada Dilma Rousseff e atacar o presidente em exercício Michel Temer, a quem chamou de "golpista". Lula pediu empenho da militância petista para eleger Luizianne, que vai para a disputa sem o apoio de outras legendas.

"O PT está sozinho outra vez. O PT não tem aliança, não tem dinheiro. Não vai ter empresário para doar dinheiro. Eu, em vez de ficar lamentando isso, eu dou graças a Deus. Porque a gente vai voltar a trabalhar com amor como a gente sempre trabalhou. Menos dinheiro e mais sola de sapato. Menos dinheiro e mais criatividade. É assim que a gente vai ganhar", disse Lula.

Sobre Dilma, que enfrenta um processo de impeachment no Senado, o ex-presidente afirmou que, dos três senadores cearenses, apenas José Pimentel (PT) se diz contrário ao afastamento definitivo da petista. "Os outros dois não estão", disse, referindo-se a Tasso Jereissati (PSDB) e a Eunício Oliveira (PMDB). Reclamou, ainda, de a imprensa não cobrir as viagens que a presidente afastada tem feito pelo Brasil.

Luizianne e Lula chegaram ao local da convenção, o ginásio da Faculdade Ari de Sá, no centro de Fortaleza, em um fusca vermelho, ano 1969. O carro será o símbolo da campanha da petista. "Lôra, me busca, me leva no teu fusca", gritou a plateia na hora do discuso da candidata. Ela aproveitou para ressaltar que a campanha estava com dificuldade financeira e brincou: "Vamos cobrar R$ 0,50 por cada voltinha".
Publicidade

Ex-prefeita de Fortaleza por duas vezes, Luizianne tentará voltar ao cargo tendo Lula como seu cabo eleitoral. "Não sei quantas pessoas eu posso influenciar. Não sei se uma, se duas ou um milhão. Mas quero dizer que, se depender de mim para influenciar uma pessoa ou até para empurrar o fusquinha, eu estarei aqui para lhe ajudar a ser prefeita desta cidade", afirmou o ex-presidente. "É verdade que nós podemos ter cometido alguns erros. Mas os nossos muitos erros juntos são muito menores que os poucos erros que eles cometeram ao longo dos 500 anos na história desse país", afirmou Lula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...