terça-feira, 2 de agosto de 2016

Governo inaugura primeiro Centro de Capacitação do Sistema Prisional do Maranhão

A malharia, que já conta com 34 máquinas, sendo 30 de corte e costura e quatro de bordar, iniciou as atividades nesta semana. As aulas serão realizadas de segunda a sexta-feira, nos turnos da manhã e tarde.
O Governo do Estado inaugurou, na manhã desta segunda-feira (1º), o primeiro Centro de Capacitação do Sistema Prisional do Maranhão. A Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) Feminina de São Luís foi a primeira a receber o núcleo de formação profissional. A estimativa é que mais de 200 internas sejam qualificadas com o novo espaço, onde funcionará, dentre outros empreendimentos, uma malharia.

“Inicialmente, o Centro capacitará 22 apenadas, com várias oficinas profissionalizantes como, por exemplo, a de serigrafia, produção de bonecas e confecção de chinelos. Será também um espaço para palestras e outras ações educacionais. Ou seja, os trabalhos ocorrerão em um ambiente amplo, iluminado e bem arejado”, informou o secretário de Administração Penitenciária (Seap), Murilo Andrade de Oliveira.

A malharia, que já conta com 34 máquinas, sendo 30 de corte e costura e quatro de bordar, iniciou as atividades nesta semana. As aulas serão realizadas de segunda a sexta-feira, nos turnos da manhã e tarde. “A proposta inicial desse empreendimento é que as internas confeccionem o fardamento que é usado por elas e demais detentos do sistema prisional do estado”, explicou o secretário.

Em uma segunda etapa, a ideia é que as internas confeccionem as fardas dos alunos da rede estadual de ensino. A estimativa é que sejam produzidos, por dia, cerca de 100 fardamentos que serão distribuídos às unidades carcerárias do Maranhão. A ação é coordenada pela Supervisão de Trabalho e Renda da Seap e faz parte do projeto ‘Alinhando Vidas’, proposto pela gestão estadual.

Na UPR Feminina, mais de 100 internas já foram contempladas com ações profissionalizantes. Só o curso de camareira, por exemplo, beneficiou 20 apenadas. No estabelecimento já ocorreram cursos de manicure e pedicure, cabelereira, mosaico e outros. Na próxima segunda-feira (8), o Governo do Estado vai inaugurar mais uma malharia, desta vez na UPR do Olho d’Água.

A diretora da UPR Feminina, Aldaires Silveira, contou que duas ex–internas da unidade prisional estão empregadas e levando suas vidas de forma digna, em meio à sociedade. “Temos duas ex–internas da unidade que já estão empregadas e que tiveram sua capacitação aqui, por meio das ações de trabalho e renda do Governo. Isso é uma satisfação muito grande para todos nós”, frisou a diretora da UPR.

Cerimônia de inauguração

Além do secretário Murilo Andrade, a cerimônia de inauguração do Centro de Capacitação da UPR Feminina contou com a presença de autoridades do Ministério Público Estadual; representantes da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e das internas que trabalharão na malharia. Na oportunidade, foi destacada a união de esforços para efetivar mais essa iniciativa.

“As coisas acontecem quando todos se envolvem em prol de um objetivo e, o governador Flávio Dino entende isso de forma muito clara. No caso desse Centro de Capacitação, não foi diferente. Aqui houve foco. O trabalho foi coeso e, então, estamos diante do primeiro resultado. Em algumas semanas, vamos colher os frutos desse esforço coletivo e conquistar mais um avanço no sistema prisional”, afirmou o secretário Murilo Andrade.

O promotor de justiça Pedro Lino falou sobre as mudanças positivas pelas quais têm passado o Sistema Prisional do Maranhão. “Eu já estou há mais de 4 anos trabalhando na Execução Penal e, nesses últimos meses, tenho presenciado avanços importantes no sistema carcerário do Maranhão, tais como a criação de mecanismos eficazes de ressocialização, e esse Centro comprova isso”, destacou.

A secretária adjunta de Atendimento e Humanização Penitenciária (SAAHP), Odaisa Gadelha, frisou a importância do trabalho de ressocialização das Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) como meta prioritária do Governo do Estado. “A Seap tem conseguido cumprir, de fato, a missão de reintegrar socialmente os internos e garantir um cumprimento de pena digno a eles, como manda a Lei de Execuções Penais”, disse a secretária adjunta da Seap.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...