quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Polícia realiza segunda fase de operação que investiga crimes de agiotagem em Barra do Corda

Nesta segunda fase, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão em uma residência e uma fazenda do pecuarista, bem como a prisão temporária de um funcionário de Haymar.
A Polícia Civil realizou, nesta quinta-feira (04), a segunda fase da operação "Rei da vela" que investiga crimes de agiotagem e diversos outros crimes conexos a este por parte do pecuarista Haymar Costa Pinto, em Barra do Corda.

Nesta segunda fase, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão em uma residência e uma fazenda do pecuarista, bem como a prisão temporária de um funcionário de Haymar, suspeito de ser seu braço direito em crimes cometidos nessa cidade.

Foram apreendidos uma CPU, um notebook e um cofre que era de uso do pecuarista.

Os policias descobriram também um esconderijo subterrâneo em um dos quartos do investigado.

Suspeita-se que o local serviria para esconder dinheiro em espécie, usado na atividade de agiotagem.

Prisão do fazendeiro

Haymar Pinto foi preso no dia 29 de julho. Na ação policial, na casa do pecuarista, foram encontrados cadernos de anotações e notas promissórias relacionadas a empréstimos a juros (agiotagem) feitos pelo conduzido com valores muito elevados a empresários da cidade. 

Os policiais encontraram, ainda, uma espingarda, uma faca e diversos cartuchos.

Haymar é acusado também de prática de crime ambiental, pois teria matado o cachorro de uma suposta vítima, colocá-lo dentro de uma mala e deixá-lo em cima da cama dessa pessoa. A mesma vinha sendo aterrorizada pelo pecuarista, possivelmente por conta de dívidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...