segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Governador Flávio Dino anuncia criação da Universidade Estadual da Região Tocantina

Projeto de lei que estabelece a UEMASUL foi enviado à Assembleia nesta segunda-feira (26)

O Governador Flávio Dino encaminhou à Assembleia Legislativa do Maranhão projeto de lei propondo a criação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL). De acordo com o governador, a instituição terá sede em Imperatriz, o que especializa a gestão e aplicação de recursos. A proposta é parte do projeto de regionalização do Ensino Superior no estado.

“Mandarei hoje para a Assembleia o projeto de lei que cria a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, com sede em Imperatriz. A regionalização da Universidade é mais um compromisso cumprido do nosso programa de governo e atende a uma antiga aspiração da Região Tocantina”, declarou Flávio Dino.

Além de objetivar o desenvolvimento de acordo com a vocação produtiva da região, o projeto de lei garante autonomia administrativa à nova Universidade. De acordo com o texto enviado à Assembleia, todos os bens imóveis e móveis atualmente pertencentes à Universidade Estadual do Maranhão (Uema) na região passam a fazer parte do patrimônio da UEMASUL e serão aplicados de acordo com as especificidades da localidade.  O projeto especifica ainda que a lista de municípios que será atendida pela nova universidade será fixada em decreto posterior à aprovação da lei.

Segundo o governador, a intenção é que a UEMASUL já inicie seu funcionamento no próximo ano. “Mando hoje projeto de lei para que, com sua aprovação na Assembleia, a nova Universidade da Região Tocantina já conste no orçamento de 2017”, detalhou.

Nos últimos 19 meses, o Governo do Maranhão investiu mais de R$ 800 milhões na educação pública do estado, com ações como a reestruturação física de unidades de ensino, por meio de iniciativas como o programa ‘Escola Digna’ em que estão sendo aplicados R$ 90 milhões; a contratação e valorização de professores, concedendo mais de 17 mil promoções e aumento de 13,01% nos salários; e  incentivo à educação técnica, com a criação do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), com unidades sendo instaladas em várias regiões do estado.

Já na educação superior, a Uema vive o maior ciclo de crescimento e investimentos. Nos últimos 19 meses, o Governo do Estado aplicou mais de R$ 40 milhões para a execução de obras de construção, ampliação, melhorias e a inserção de programas de governo na instituição.




2 comentários:

  1. Medida populista . Causará muitos problemas para os alunos . UEMA já vive na penuria

    ResponderExcluir
  2. Esse aumento de 13% é referente ao ano passado.

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...