domingo, 2 de outubro de 2016

Governador Flávio Dino vota e assegura presença das Forças de Segurança para exercício da cidadania dos maranhenses

O governador Flávio Dino votou na manhã deste domingo (02) em uma escola do Olho D’água, São Luís. Acompanhado da sua esposa Daniela Lima, ele conversou com a população, ouviu elogios pelo esquema de segurança montado para as eleições e reforçou que as seções eleitorais estão funcionando normalmente, assim como os ônibus. “Há a garantia que a cidadania vai ser exercida plenamente na nossa capital e em todo o nosso Estado”, pontuou.

O Governo do Maranhão destacou 7,5 mil policiais para garantir uma eleição tranquila. As equipes estão distribuídas nos 217 municípios maranhenses, sendo o reforço mais intensivo em cidades com registro de atos violentos. Completam a equipe força-tarefa efetivo da Guarda Municipal e das Forças Armadas – Marinha, Exército e Aeronáutica. O trabalho inclui monitoramento de pontos suspeitos, abordagens a veículos e pessoas, rondas nas ruas, terminais de integração e locais onde há sessões de votação.

“Estou aqui com muita alegria, acompanhando esse processo eleitoral, vendo que ele está transcorrendo normalmente, e dando a minha palavra de apoio à democracia, as eleições, para que tudo corra bem durante esse dia não só em São Luís, mas em todo o estado”, disse Flávio Dino.

O governador ressaltou, ainda, que o Governo do Estado mobilizou todos os policiais, agentes penitenciários e toda a equipe das Forças de Segurança para garantir a normalidade das eleições. “Nós estamos contando também com o auxílio das Forças Armadas, do Tribunal Regional Eleitoral e do Tribunal Superior Eleitoral, e houve esse deferimento. De modo que é também uma atividade de suporte, e nós estamos assistindo isso. Eleições que estão transcorrendo em paz”, observou.

Ele comentou, ainda, que o Brasil apresenta índices preocupantes que merecem uma análise, sobretudo em relação à presença do crime organizado no país inteiro. “Nós tivemos casos inclusive de candidatos assassinados em outros estados, notadamente Goiás e Rio de Janeiro, houve tentativas em praticamente 16 estados”, comunicou.

O governador explicou que há, nas eleições de 2016, uma presença inédita das Forças Armadas pós-redemocratização em praticamente 10%, exatamente em razão do crescimento dessa influência do crime organizado nas eleições.


“Esse é um aspecto muito grave, que demanda exatamente uma ação firme e cotidiana, inclusive do Governo Federal. A temática da segurança não é apenas dos estados, na medida em que um processo eleitoral é contaminado, inclusive, com a presença de candidatos ligados às quadrilhas e facções criminosas, como nós assistimos em outros estados do país. É claro que nós temos uma questão bastante grave a tratar”, ressaltou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...