sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Governo intensifica fiscalização contra crimes eleitorais no segundo turno das eleições

Mais de 11 mil policiais foram destacados para garantir a segurança no segundo turno das eleições em São Luís. Deste total, 9,6 mil são do efetivo da Polícia Militar do Maranhão (PMMA). 
O policiamento vai cobrir os 264 locais de votação distribuídos nas nove zonas eleitorais de São Luís. Serão 600 militares de prontidão especificamente para esses locais.
As forças de segurança do Maranhão realizam, de forma integrada com a Justiça Eleitoral, uma operação de fiscalização e combate a compra de votos e outros crimes eleitorais no segundo turno das eleições, que acontecem neste domingo (30), em São Luís.

O secretário de Estado de Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela, destacou que as Polícias Civil e Militar estão realizando um trabalho preventivo e coercitivo, apurando denúncias de compra de votos e outros crimes como pistolagem e agiotagem.

“Assim como no primeiro turno, a SSP orienta que os cidadãos repassem informações que ajudem a polícia no combate ao crime por meio do número do aplicativo Whatsapp (98) 9.9163.4899 e pelo aplicativo ‘Byzu 2.0’, compatível com todos os sistemas operacionais”, ressaltou Jefferson Portela.

Segundo informações do Disque Denúncia no Maranhão, a compra de votos é o crime eleitoral de maior demanda no dia das eleições, quando o número de ocorrências triplica. Os crimes referem-se à boca de urna.

Efetivo reforçado

Mais de 11 mil policiais foram destacados para garantir a segurança no segundo turno das eleições em São Luís. Deste total, 9,6 mil são do efetivo da Polícia Militar do Maranhão (PMMA). O policiamento vai cobrir os 264 locais de votação distribuídos nas nove zonas eleitorais de São Luís. Serão 600 militares de prontidão especificamente para esses locais. O planejamento conta, ainda, com o reforço de 1,5 mil homens das Forças Armadas. Esse contingente se soma aos 2,5 mil policiais que farão a cobertura da segurança cotidiana da cidade. O planejamento integra a segunda etapa da operação ‘Eleições 2016’.

Ainda de acordo com o secretário Jefferson Portela, tanto na área urbana, quanto na zona rural, a presença das policias civis e militares será uma presença forte. “Qualquer movimentação ilegal, no sentido de corromper a vontade do eleitor, será coibida. Nós vamos atuar e prender qualquer um que estiver envolvido com esta prática criminosa”, declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...