quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Ataques a três agências dos Correios e explosão de carro forte marcaram a quarta-feira no Piauí

O Piauí teve hoje um dia atípico marcado por uma série de ataques criminosos. Durante a madrugada de quarta-feira (23), houve sucessivos arrombamentos a agências dos Correios, além de um ataque a um carro-forte.

Por volta de 10h da manhã, bandidos fortemente armados interceptaram e explodiram um carro forte na BR-343, entre os municípios de Altos e Campo Maior.

De acordo com subcomandante geral da Polícia Militar do Piauí, Lindomar Castilho, cerca de seis a oito indivíduos participaram da ação criminosa e fugiram em dois veículos em direção a cidade de Cabeceiras do Piauí, a 93 km de Teresina.

Fabrício Loiola, inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), conta que o bando se aproximou do carro forte já atirando, o que forçou a descida dos três ocupantes.

"Os criminosos explodiram o carro forte usando dinamite. Em seguida incendiaram um veículo modelo Duster, cor marrom, placa PIH 9896/ Teresina-PI). Então, teriam fugido em uma Hilux prata", disse Loiola.

O inspetor acrescenta que os ocupantes do carro forte estão bem. A quantia em dinheiro roubada não foi divulgada. Nas duas ocorrências, nenhum dos suspeitos foi preso.

Policiais militares de toda a região de Campo Maior e cidades circunvizinhas foram acionados e continuam diligenciando para tentar localizar os bandidos. Policiais do Bope e Rone também participam das operações.

Desde o dia 22 de setembro estão sendo registradas ações criminosas a instituições financeiras. Hoje, totalizam 15 ações em dois meses, entre arrombamentos e explosões a caixas eletrônicos e Correios, além do estouro do carro forte.

Quadrilha preparada

O inspetor Fabrício Loiola chama a atenção para o fato de que o veículo incendiado pelos criminosos foi preparado para possíveis confrontos com os vigilantes do carro forte e também com as equipes policiais.

Pelas imagens é possível observar que os bandidos abriram fendas triangulares para colocar o cano da arma e atirarem sem serem atingidos. Na ação foram utilizados armas de grosso calibre como fuzis.

"As chapas de aço no Duster mostram que o carro foi preparado para confronto com a polícia", reitera. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...