terça-feira, 29 de novembro de 2016

Governador Flávio Dino assina convênio com Caixa para reestruturação das Avenidas dos Holandeses e Litorânea

Um passo importante rumo ao melhoramento da trafegabilidade e mobilidade na região metropolitana de São Luís foi dado na tarde desta segunda-feira (28). O governador Flávio Dino assinou o contrato de financiamento do Governo do Estado com a Caixa Econômica Federal destinado à execução da primeira etapa do ‘Projeto de Reestruturação das Avenidas dos Holandeses e Litorânea’.

“Nós estamos assinando aqui hoje uma operação de empréstimo com a Caixa Econômica no valor de R$ 59 mi e vamos abrir agora o processo de licitação. Esse recurso será destinado à ampliação da Avenida Litorânea, que será prolongada até o Olho d’Água para que, com isso, nós possamos criar uma via alternativa à Avenida dos Holandeses. Concluída a etapa número um, nós teremos também a duplicação da Avenida Colares Moreira entre o retorno da Polícia Militar até chegar na Litorânea, até para que, exatamente, com essa conclusão das duas intervenções teremos um sistema de mobilidade urbana mais ágil, mais seguro, melhorando a atividade comercial e sobretudo o fluxo”, informou o governador Flávio Dino.

Dentre as intervenções realizadas pelo projeto de reestruturação das avenidas, terá a implantação do sistema de tráfego binário e transporte tipo BRT (Transporte Rápido por Ônibus), um sistema de transporte coletivo de passageiros de mobilidade urbana rápida e segura. A empreitada contemplará os municípios da Grande Ilha e será realizada por meio da Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB) e Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).

O presidente da MOB, Arthur Cabral, explicou que com o conjunto de intervenções será possível qualificar o Sistema Viário de São Luís, promover a dinamização e interligação dos municípios da Região Metropolitana, além de solucionar a questão do tráfego e aperfeiçoar as condições de acessibilidade.

“Essa é primeira etapa de um grande projeto de mobilidade urbana para Ilha de São Luís, onde está envolvida uma reforma e ampliação do sistema viário e também a implantação de um sistema de transporte público de média capacidade, que é um BRT. Na verdade, esta é a primeira grande intervenção que é feita na mobilidade urbana desde a década de 70, quando foi feito o Anel Viário, temos um projeto que tem uma etapa subsequente que vai ligar até a BR-135”, pontou Arthur Cabral.

Esteve presente na assinatura do convênio o superintendente da Caixa Econômica do Maranhão (CEF), Emilio Carlos Murad, e o diretor-executivo de Infraestrutura e Saneamento da Caixa, Rogério Tavares. Dos R$ 59 mi de investimento, R$ 4,5 mi serão contrapartidas do Governo do Estado.

Intervenção
O projeto pretende modernizar a Avenida dos Holandeses e Litorânea. Na primeira parte da intervenção, serão quase 10 quilômetros em melhorias, com o objetivo de dar fluidez ao trânsito no trecho que compreende o retorno da Polícia Militar, no Calhau, até a entrada da Praia do Araçagi. Contemplando ainda ciclovias, calçadas, pontos de ônibus planejados e estacionamentos.

Na segunda parte, será executada a obra de extensão da Avenida Litorânea e a modernização de um trecho da Avenida Colares Moreira e ruas do entorno, com a implantação do sistema de vias paralelas funcionando em sentido opostos, também conhecido como ‘binário’. É a partir desta readequação que será possível implantar o BRT.


Segundo o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, este é mais um investimento do Governo do Estado para melhorar o transito na capital maranhense. “Essa é mais uma obra que se conjuga com outras, como o programa Interbairros que já requalificou ruas e avenidas importantes de integração da região metropolitana de São Luís, como também o programa Mais Asfalto, que já asfaltou várias ruas e avenidas de bairro de São Luís e de outros municípios da região metropolitana. E agora o sistema binário, um sistema de integração da avenida dos Holandeses com a Litorânea, que vai aumentar as faixas de rolamento, a quantidade de vias que podem ser utilizadas pelos motoristas com maior fluxo e trafegabilidade, além de um corredor exclusivo para o transporte público BRT, os ônibus biarticulados”, relatou o secretário. 

Um comentário:

  1. Sr Governador, olhe a área de Ribamar também. Enquanto a Av. dos Holandeses ja foi revitalizada várias vezes, a Estrada de Ribamar está toda deteriorada, esgotos a céu aberto, um meio fio que divide as vias está um "lixo", totalmente abandonada. São 3 prefeituras com mais o Governador que poderia ajudar nessa restruturacao. Já passaram vários Prefeitos e vários Governadorés, maS nenhum olhou para a Estrada de Ribamar. Não falarei nem no Viaduto da Forquilha, pq esse aí tá pior para sair, mas acredito q um dia sai. Esperamos q o sr se reconstrua aquela área.

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...