quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Ilha rebelde e justa

Com muita sabedoria, uma fé inabalável, lealdade e amor por sua gente, Edivaldo perseverou e nos 22 meses seguintes trabalhou muito em importantes em áreas, como saúde, mobilidade urbana, meio ambiente, habitação.

Por Robson Paz
Radialista, jornalista. Subsecretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos

Há muito, São Luís é conhecida por sua rebeldia na política. A greve da meia passagem, em 1978, em que estudantes foram às ruas exigir direitos e protestar contra a política excludente e oligárquica da época é um dos símbolos desta oposição.

Desde a redemocratização, em 1984, quando a população rejeitou a candidatura "Força Total" à prefeitura de São Luís, apoiada pelos Palácios Lá Ravardière, dos Leões e do Planalto, nenhum prefeito havia sido eleito com apoio público de governador do Estado. A rejeição do eleitorado ludovicense a candidatos apoiados pelo grupo dominante fortaleceu ainda mais a simbologia inerente ao codinome Ilha Rebelde.

No último domingo (30), pela primeira vez em 32 anos, mais de 285 mil eleitores de São Luís reelegeram o prefeito Edivaldo, cuja candidatura foi apoiada publicamente pelo governador Flávio Dino.

Com efeito, a inédita decisão do eleitorado ludovicense demonstra que a rebeldia outrora existente não se dava pelo fato em si do apoio de governantes que ocupavam a cadeira principal do Palácio dos Leões. Em verdade, a rejeição tinha como causa a postura antidemocrática destes e da falta de políticas públicas desenvolvidas de forma compartilhada entre os governos estadual e municipal em favor da população.

Desde 2015, com Flávio Dino no governo do Estado e Edivaldo na Prefeitura de São Luís, as brigas políticas que tanto prejudicaram a cidade ficaram para trás e eles começaram a trabalhar de mãos dadas com a população.

Com a mesma rebeldia de sempre, mas com aguçado senso de justiça o povo de São Luís reconheceu o trabalho do prefeito Edivaldo e, sobretudo, a parceria institucional tão sonhada, ao confiar-lhe mais um mandato.

Em seu julgamento, o sábio povo separou o período em que o prefeito não obteve apoio do governo passado, quando teve que trabalhar sob boicote e perseguição política.

Com muita sabedoria, uma fé inabalável, lealdade e amor por sua gente, Edivaldo perseverou e nos 22 meses seguintes trabalhou muito em importantes em áreas, como saúde, mobilidade urbana, meio ambiente, habitação.

Ao declarar e pedir votos para a reeleição de Edivaldo, amparado nas realizações do governo em parceria com a prefeitura, Flávio Dino contribuiu significativamente para construir com o grupo político, que lhes dão sustentação, a inédita vitória de um candidato apoiado publicamente por um governador em São Luís.

Ações e obras, como a Construção do Hospital da Criança, programas Interbairros, Mais Asfalto; revitalização e construção de espaços públicos; a melhoria da segurança com mais iluminação pública, novos policiais e viaturas, a melhoria do saneamento da cidade e consequente despoluição das praias.

Trabalho que lega benefícios concretos para mais de 1 milhão de ludovicenses e resulta no reconhecimento de 62% da população que aprovam o governador Flávio Dino e 60% de aprovação do prefeito Edivaldo.


As eleições deste ano quebraram um paradigma e provaram que a “máquina”, que verdadeiramente funciona é aquela que produz resultados e melhora a vida das pessoas que mais precisam.

2 comentários:

  1. Melhor prefeito de Sao Luis! Governa para o povo!

    ResponderExcluir
  2. E ainda dizem que ele não fez nada. Essa reeleição deu um outro gás para ele para seguir em frente e continuar o ótimo trabalho dele por São Luis.

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...