quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Integrantes do grupo que ocupou o Cintra são autuados em flagrante

Armas brancas que estavam com o grupo de ocupantes do Cintra
A operação policial para desocupação do Centro Integrado Rio Anil (Centra), realizada na noite de ontem, terça-feira (22), resultou na prisão de 16 ‘estudantes’. Eles ocuparam a escola por mais de 40 dias e promoveram depredação de vários espaços. Além disso, intransigentes e sem aceitar qualquer tipo de negociação, ainda ameaçavam quem ousasse tirá-los do local.

Durante entrevista coletiva nesta quarta-feira, o secretário de segurança Jefferson Portela revelou detalhes da operação, realizada depois de esgotadas todas as tentativas de negociação com o grupo.

“Todos os órgãos que acompanhavam a ocupação e tentavam negociação com o grupo decidiram se retirar, diante da arrogância e intransigência dos ocupantes. Eles usavam armas brancas e agiam com agressividade, dizendo que estavam prontos para reagir, apresentando resistência”, disse Portela.

Segundo o secretário, um grupo de 16 jovens promoveu ações de vandalismo, destruindo cadernetas, carteiras, computadores, armários, televisores e material da merenda escolar. “Além das ações de vandalismo, foram 42 dias de paralisação das aulas, prejudicando o ano letivo de mais de 5 mil estudantes”, disse o secretário. Foi feito levantamento minucioso, com fotos dos estragos causados pelos ocupantes.

No local da ocupação, os policiais apreenderam quatro facas e duas tesouras. O grupo era formado por nove maiores e sete adolescentes, sendo que três eram mulheres. Os maiores foram autuados em flagrante por danos qualificados e corrupção de menores na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

Eles foram identificados como Fernando Gustavo Silva Grajaú, Alex Jhonatan Serra Ribeiro, André da Silva Mota, Assuero Gabriel de Oliveira Melo, Brendo da Conceição Costa, David Silva Freitas, João Victor Silva Correa Saraiva, Reurison Tailor Correa Silva Diniz e Zidane de Assis Vieira Mendonça. Os menores foram entregues aos familiares, mas participarão de uma audiência com o Promotor da Vara da Infância que vai determinar as medidas a serem adotadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...