sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Trabalho para presidiários: Governo inaugura mais oficinas de trabalho e uma fábrica de redes no sistema prisional

O Governo do Estado inaugurou, na manhã de quarta-feira (30), mais três oficinas de trabalho destinadas à profissionalização de detentos do sistema prisional do Maranhão. 

Instaladas no Complexo Penitenciário São Luís, as oficinas de confecção de redes, produção de chinelos e uma malharia, funcionarão nas Unidades Prisionais de São Luís 4, 3 e 2, antigos PSL 1, CCPJ, e Cadet, respectivamente.

Na UPSL 4, por exemplo, funcionará a primeira oficina de confecção de redes do sistema carcerário do estado. 

Como parte do projeto “Embalando Sonhos”, a iniciativa vai garantir, no primeiro momento, a capacitação profissional de 10 internos daquela unidade carcerária. A meta é confeccionar, por mês, 20 redes.

A malharia, que inclusive é a quarta que está sendo entregue, vai ser instalada na UPSL 2. Inicialmente 10 detentos serão beneficiados com a ação, que é resultado do projeto “Alinhando Vidas”. A previsão é que, por dia, sejam confeccionados 80 uniformes que serão usados pelos próprios internos.

Além deste estabelecimento, existem malharias operando, de forma efetiva, nas unidades prisionais do Olho d‘Água, Feminina e no Hospital Nina Rodrigues (HNR), onde 10 pacientes em cumprimento de medidas terapêuticas passam por qualificação, e desempenham esse trabalho sob vigilância supervisionada.

A terceira fábrica de chinelos do sistema prisional vai operar na UPSL 3. Não diferente das demais, essa oficina de trabalho vai qualificar, inicialmente, 10 custodiados. Com um investimento de cerca de R$ 10 mil, esse empreendimento é fruto do projeto “Calçando Sonhos”. A estimativa é que, diariamente, sejam confeccionados 150 pares chinelos.

Humanização

Todos os postos de trabalho inaugurados fazem parte das ações de humanização e ressocialização em áreas de presídios, realizadas pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap). Os projetos “Calçando Sonhos”, “Alinhando Vidas” e outros são coordenados pela Secretaria Adjunta de Atendimento e Humanização Penitenciária (SAAHP), por meio da Supervisão de Trabalho e Renda da Seap.

Durante a cerimônia de entrega dos empreendimentos, o secretário titular da Seap, Murilo Andrade de Oliveira, destacou as mudanças positivas pelas quais passa o sistema.  “Transformação é a palavra que tem nos norteado. Pois nesses 23 meses de gestão têm ocorrido muitas transformações no sistema prisional, e essas mudanças perpassam pela questão estrutural e humana”, pontuou o secretário.

A subsecretária Ana Luísa Falcão falou que as ações acontecem por que a gestão acredita na mudança das pessoas. “Nosso trabalho é identificar as pessoas que querem mudar, e que se enquadram no perfil exigido pela Justiça; e dar a elas condições favoráveis para que elas melhorem, proporcionado oportunidades de trabalho e estudo”, reforçou.

Na oportunidade, o juiz da 2° Vara de Execuções Penais (VEP), Fernando Mendonça, parabenizou a gestão pelo trabalho desenvolvido. “Quero parabenizar a gestão por garantir que os internos tenham oportunidade de trabalho e, por conta disso, nós presenciamos ações que diminuem, consideravelmente, a ociosidade. As pessoas devem ser tratadas como pessoas, e não como animais, e é isso que essa gestão tem feito, tem trabalhado para humanizar o sistema”, afirmou o Juiz.


Compuseram ainda a mesa de honra os diretores das unidades contempladas com os investimentos. Também prestigiaram a cerimônia um grupo de internos, servidores da Seap, a secretária adjunta da SAAHP, Odaiza Gadelha; e a Supervisora de Trabalho e Renda da Seap, Grazielle Bacellar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...