terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Flávio Dino diz que Roseana pagou milhões por aluguel de prédio do próprio pai

O governador Flávio Dino voltou a se posicionar sobre o aluguel de um imóvel, no bairro da Aurora em São Luís, para a Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), pertencente a um membro do PCdoB. Dino garante que não conhece o dono da casa, Jean Carlos Oliveira, um dos mais de cinco mil filiados ao seu partido em São Luís.

“Não sei quem é, não é meu parente, de um imóvel que não escolhi”, afirma Flávio Dino.

Como justificativa de que não cometeu nenhuma irregularidade, o governador questiona se há alguma cláusula na lei que obriga pedir “atestado ideológico” ou filiação partidária para celebrar contratos.

“Alguém já pensou se tiver que rescindir aluguéis de imóveis de pessoas filiadas a todos os partidos?? Seria inconstitucional e absurdo”, assevera.

Flávio entende que há politicagem por trás da “grave denúncia” que, segundo ele, atinge a necessária manutenção e expansão de casas para medidas sócio-educativas.

“Enquanto há 100 mortos por problemas em presídios, nós estamos tentando evitar tragédias. E irresponsáveis não querem deixar. E vejam o ridículo político dessa gente: me perseguem há 2 anos e até agora só acharam esse “grave escândalo” no governo. De R$ 9 mil. São uns fariseus que construíram fortunas empresariais e pessoais de BILHÕES, às custas do povo do Maranhão”, dispara.

O governador lembrou o caso de um aluguel em que o governo Roseana Sarney pagava por um imóvel pertencente a seu pai, o ex-senador José Sarney.

“O curioso é que a filha Roseana que começou esse aluguel do prédio do seu próprio pai Sarney para o Governo. Aí não era favorecimento. Quantos milhões o Governo do Maranhão pagou por esse aluguel ao senador Sarney?”, questiona Dino.

Por fim, Flávio Dino disse que analisará se há impedimento na lei no que diz respeito a Jean Carlos Oliveira ser funcionário da Emap e ao mesmo tempo ter imóvel de sua propriedade alugado ao governo.

“Vou analisar juridicamente a situação de o cidadão ser empregado de uma empresa pública. Friso: tal nomeação não passa por mim. Se houver qualquer dúvida jurídica sobre isso, a lei será aplicada, como tem sido sempre no nosso governo. Dúvida jurídica sobre a condição do cidadão de empregado de uma empresa pública. Não sobre filiação partidária, que obviamente não impede”, finalizou.

Caso Emserh

De acordo com que apurou o blog, a sede da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), no bairro do Calhau, em São Luís, está instalada em uma casa que é espólio de Wellington Coelho, ex-prefeito de Buriti Bravo, do DEM, e compadre de um dos filhos de Sarney.

Com informações do Blog do John Cutrim

2 comentários:

  1. Em Barra do Corda o prédio alugado para as instalações do CIRETRAN é de propriedade do irmão do Ex - Deputado Tatá Milhomem, Aristiders Milhomem que também tem filiação partidária ligado a Ex - Governadora, onde sua esposa foi candidata a vice-prefeita. Será se vão investigar isso também?

    ResponderExcluir
  2. Então quer dizer que rósea na roubou milhões então ele tbm vai roubar ....um erro não justifica o outro

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...