Mais Asfalto

Mais Asfalto

Intervenções no trânsito

Intervenções no trânsito

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Rodoviários de São Luís aprovam estado de greve; paralisação pode ocorrer na próxima semana

Em duas assembleias realizadas nesta quinta-feira (12), na sede do Sindicato dos Rodoviários, motoristas, cobradores e fiscais aprovaram, por unanimidade, o estado de greve da categoria.

Os trabalhadores não vão parar as atividades em São Luís nesta sexta, como estava previsto inicialmente. Com o estado de greve, a categoria está concedendo um prazo aos empresários, até a metade da próxima semana, como determina a lei, para que as negociações entre as partes possam acontecer. Se nenhum acordo for firmado durante esse período, a greve será deflagrada.

Durante as discussões acaloradas, os rodoviários demonstram indignação com o desrespeito ao acordo trabalhista firmado com os empresários. Existem empresas que não efetuaram, até o momento, o pagamento do 13º salário aos seus empregados. A categoria também  reclama  que os pontos finais não apresentam as mínimas condições para o descanso dos trabalhadores, encontrando-se sem estrutura, com ausência de banheiros, por exemplo.

Outro ponto da pauta foi a situação dos 300 trabalhadores demitidos das empresas Gemalog e Menino Jesus de Praga, que ficaram fora do sistema com a nova licitação. Pelo acordo, eles seriam absorvidos pelos consórcios vencedores, mas isso não ocorreu até o momento. Além disso, continuam sem receber as verbas rescisórias e a multa de 40% do FGTS. Receberam apenas os valores que estavam depositados na conta do FGTS. 

O Sindicato deve mover uma ação na Justiça do Trabalho contra as duas empresas e a Prefeitura de São Luís, no sentido de garantir que sejam pagam as verbas rescisórias, bem como a recontratação pelas outras empresas, como ficou acordado.

O atraso no pagamento de salários, não repasse do tíquete alimentação, pagamento dos trabalhadores por meio de depósitos em contas bancárias, tempo de descanso dos rodoviários entre uma viagem e outra, por exemplo, são outros itens da Convenção Coletiva de Trabalho que não estão sendo cumpridos pelos empresários.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco, disse que todos os itens da Convenção têm sido discutidos de maneira pacífica com os empresários, mas a categoria cansou de esperar por uma definição.

“A paciência da diretoria desta entidade, assim como a dos trabalhadores, esgotou-se. Se é preciso tomar medidas extremas para ver nossos direitos serem respeitados, então é por esse caminho que seguiremos. Entramos agora em estado de greve”, disse Isaías.

O presidente acrescentou que a categoria vai aguardar o  chamamento dos empresários, visando um acordo. Caso isso não aconteça, será deflagrado  o movimento de paralisação.

“Iremos reter os ônibus nas garagens e paralisar todo o sistema de transporte de São Luís”, assegurou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...