Mais Asfalto

Mais Asfalto

Intervenções no trânsito

Intervenções no trânsito

quinta-feira, 9 de março de 2017

Forças Policiais desarticulam quadrilha de traficantes no Residencial Camboa e cumprem 388 mandados

Equipes do sistema de Segurança executaram megaoperação nesta quinta-feira (09) para cumprir 388 mandados de busca e apreensão, no Residencial Camboa, conjunto de apartamentos do Programa de Aceleração ao Crescimento (PAC), no Rio Anil, bairro Camboa. 

A operação, batizada de ‘PAC Rio Anil’, foi iniciada na madrugada desta quinta, em ação conjunta das policias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros, Serviço de Inteligência com apoio do Centro Tático Aéreo (CTA) e Perícia Criminal. Os resultados foram divulgados à tarde, em coletiva à imprensa, na Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA), Vila Palmeira.
 
Essa é uma das maiores operações já executadas pela Segurança, integrando todas as polícias, destacou o secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela.

“A partir do planejamento e investigação conseguimos frustrar os planos destes criminosos que pretendiam implantar um cenário de terror no local. A intenção deles era ocupar território naquele local e dar continuidade ao comércio do tráfico. Mas, com a estratégia da Segurança, prendemos o líder do bando e apreendemos uma série de armas e materiais, impedindo o andamento dos atos ilícitos”, explicou o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela.

Um total de 1.060 policiais foi mobilizado na operação ‘PAC Rio Anil’, que resultou em sete pessoas presas autuadas por associação criminosa e cinco adolescentes apreendidos. Entre os presos, um é apontado como líder e denunciado por andar com arma de fogo no local colocando em risco a vida de moradores e ameaçando quem não compactuava com a ação criminosa. “Todos esses conduzidos são envolvidos com organização criminosa”, reiterou Portela. A identificação dos suspeitos foi providenciada no próprio local da ação com uso da tecnologia de biometria; assim como a consulta de placas e origem dos veículos apreendidos.

Foram capturadas seis armas de fogo, sendo dois revólveres calibre 38, duas pistolas, um rifle e uma metralhadora de origem argentina de alto calibre e 1,5 quilos de maconha prensada. As armas, segundo a polícia, foram adquiridas pelos criminosos com o apoio de quadrilhas interestaduais. Veículos e um lote de produtos químicos (detergente, éter e materiais afins utilizados no beneficiamento de drogas) também foram apreendidos durante a operação.
“A operação atingiu seu objetivo e conseguimos desarticular um grupo perigoso que tentava instaurar uma situação de violência e tráfico no residencial, ameaçando os moradores. As equipes da Segurança atuaram coesas, durante a madrugada indo pela manhã, para desarticular esse grupo criminoso”, enfatizou o titular da Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic), Tiago Bardal.

As investigações da Segurança concluíram que, no local, se instalou uma organização criminosa chefiada por uma mulher identificada como Val. Ela teve o marido morto por rivais durante confronto e passou a comandar o tráfico no conjunto.

“Com isso, a quadrilha se armou para eliminar rivais e passou a atentar contra os moradores com atos de violência e intimidação”, explica o secretário de Segurança, Jefferson Portela. Denúncias que chegaram à polícia apontaram o tráfico de drogas à luz do dia e o armamento pesado dos suspeitos intimidando moradores do residencial. Durante a operação, os policiais revistaram 288 apartamentos no conjunto.

Presentes na coletiva estavam, ainda, o delegado-geral de Polícia Civil, Lawrence Melo; o comandante geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira; e o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto de Araújo.

Operação nos residenciais
A operação executada no Residencial Camboa vai se estender a outros residenciais incluídos no programa ‘Minha Casa. Minha Vida’ para conter a criminalidade nestes locais. Investigações da polícia e denúncias dos próprios moradores apontam o cometimento destes crimes nos demais residenciais.

“A estrutura operacional montada pela Segurança no Residencial Camboa pode ser aplicada em qualquer área do ‘Minha Casa, Minha Vida’, caso sejam alvos de criminosos. Avalio que essa foi uma operação de sucesso pela prisão de líderes e seu desarmamento”, enfatizou Jefferson Portela.

2 comentários:

  1. Uma operação desse porte, com 1060 policiais para prender apenas 5 pessoas? Não vejo sucesso nessa operação.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que esse tanto de gente que foi preso, no vai caber nas pedrinhas não, à maior apreensão já registrada no Maranhão.

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...