Mais Asfalto

Mais Asfalto

domingo, 26 de março de 2017

Governador Flávio Dino entregará 100 unidades do ‘Escola Digna’ até o fim do ano

Nesta semana mais três unidades serão entregues beneficiando o município de Santa Filomena, e uma outra em Parnarama
Alegria, surpresa e deslumbramento são sentimentos comuns de maranhenses beneficiados com o ‘Escola Digna’, programa que tem mudado o dia-a-dia de estudantes e professores e a realidade da educação em todas as regiões maranhenses. 

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), segue o compromisso de entregar 100 unidades do programa ‘Escola Digna’ até o final do segundo semestre de 2017. Já foram contemplados os municípios de São João do Sóter, Fortaleza dos Nogueiras e Turiaçu. Nesta semana, outras quatro unidades serão inauguradas em povoados situados nos municípios de Santa Filomena e Parnarama.

As unidades desta etapa do ‘Escola Digna’ serão entregues aos moradores do povoado Bia II, Ingaraná e Nazaré, em Santa Filomena. 

Foram investidos aproximadamente R$ 1,5 milhão com recursos do Governo do Estado em parceria com a prefeitura e a empresa Parnaíba Gás Natural. No povoado de Bia II, a estrutura atenderá 30 alunos e a de Ingaraná 74 alunos. Já escola de Nazaré receberá uma média de 274 alunos.

No leste maranhense, o Governo do Maranhão entregará o prédio do ‘Escola Digna’ para funcionamento da Escola Municipal São Francisco, localizada no povoado Bonitão, município de Parnarama. A escola tem cerca de 50 estudantes matriculados que serão imediatamente beneficiados. O novo prédio recebeu investimento de mais de R$ 388 mil.

“As Escolas Dignas estão sendo construídas em povoados onde nunca houve intervenção do Estado em administrações anteriores. São povoados que não possuíam nem rede de água, e que o Governo está levando poços. Em alguns lugares, até a expansão da rede elétrica está sendo realizada. O maior desafio nestas obras não é a construção em si, mas fazer chegar o material para essa construção, tendo em vista que são quilômetros de estradas vicinais, e, em alguns lugares, nem existem estradas que suportem a passagem de um caminhão. É por essas e outras que este Governo está revolucionando o Maranhão. Transformando em protagonistas das políticas públicas aqueles que outrora eram invisíveis”, comentou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão

Para o coordenador do Programa ‘Escola Digna’ da Seduc, professor doutor em Ciências da Educação, Gaudino Marcos Cantanhede Gusmão, “o programa ‘Escola Digna’ é um marco na história da educação maranhense, quando ele privilegia aqueles que mais precisam de uma educação de qualidade. Aqueles que moram nos lugares mais distantes, aqueles que sempre foram esquecidos por vários tipos de gestões. O Governo do Maranhão, de fato, estabelece uma relação, ele quebra com todas as estruturas antigas e dá condições para que, de fato, as pessoas tenham dignidade. Porque as escolas não são só os espaços físicos, mas também o comprometimento com uma educação de qualidade. Esse empoderamento só se dá a partir da educação”, pontuou.

Os passos para empoderamento da população, referenciados pelo coordenador do programa, já podem ser percebidos nos municípios inseridos no Plano de Ações ‘Mais IDH’, programa do Governo do Maranhão que tem por finalidade melhorar os indicadores sociais nas regiões atendidas. Como o exemplo do trabalho que já vem sendo desenvolvido na Unidade Escolar Pedro Álvares Cabral, localizada no povoado Muriçoca, em Fortaleza dos Nogueiras, na região Sul do estado, onde ocorreu a primeira entrega das 100 unidades previstas até final de 2017. A instituição de ensino foi construída em parceria com a empresa Agroserra, com capacidade para atendimento de 50 alunos por turno; duas salas de aula; sala multimeios; diretoria; banheiros; cozinha e pátio central.

A segunda unidade inaugurada foi a do município de São João do Sóter, onde a Escola Municipal São João Batista, conhecida na região como escola João de Barro, foi construída pelo Governo do Estado atendendo aos anseios de décadas de estudantes do povoado Jenipapeiro.  Com o investimento da ordem de R$ 340 mil, a escola tem duas salas de aula, banheiro adaptado para pessoas com deficiência, cozinha, pátio e secretaria, e capacidade para receber 50 alunos por turno. A ‘Escola Digna’ oferta educação infantil, Ensino Fundamental do 1º ao 5º ano e modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), no noturno.

Em Turiaçu, a 152 quilômetros de São Luís, o governador Flávio Dino inaugurou, no último dia 21 de março, a Escola Municipal Batista Amorim, integrando as ações do ‘Escola Digna’. A escola beneficia 54 alunos do povoado Bananal, atendendo diretamente 39 famílias da localidade. O valor da obra foi de aproximadamente R$ 390 mil, na qual foram construídos duas salas e espaços para interação de alunos e professores.

No total, são 31 unidades em fase de construção em municípios como Conceição do Lago Açu, Pedro do Rosário, Paulo Ramos e Marajá do Sena, que tem um dos piores IDHs do Brasil. Outras 73 unidades encontram-se em fase de licitação, para início das obras. Nessa primeira fase do Programa, serão construídas escolas de uma, duas, quatro e seis salas de aula.

O Escola Digna foi instituído pelo governador Flávio Dino em seu ato de posse no dia 1º de janeiro de 2015. Mesmo sendo atribuição dos governos municipais a oferta do ensino fundamental, o Governo do Maranhão assumiu a responsabilidade de construção das escolas, em regime de colaboração com as prefeituras, que poderão transferir seus alunos para edificações de alvenaria.

As obras do programa Escola Digna são financiadas com recursos próprios do Governo do Estado, com empréstimos junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e por emendas parlamentares. Uma parte do programa está sendo realizado com recursos advindos de parceria com a iniciativa privada.

Recuperação da rede física escolar


Com um ousado plano de recuperação da rede física escolar, o Governo do Estado também está recuperando e reformando centenas de escolas em todo o Maranhão. Até junho serão 574 unidades escolares completamente requalificadas no estado, assegurando condições dignas de trabalho para os educadores e melhorando o processo ensino/aprendizagem em todo o Maranhão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...