Arbovirose

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Flávio Dino: “Aumentar a desigualdade social é a pior das violências”

O governador Flávio Dino (PCdoB) manifestou descontentamento com o ataque à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ele lembra que até a ditadura militar conviveu com a CLT. 

O governador, que sempre foi um defensor da taxação das grandes fortunas, ressaltou que, enquanto rendas do grande capital têm privilégios, rendas do trabalho são reduzidas com reformas regressivas.

Para ele, aumentar a desigualdade social é a pior das violências que pode se cometer em um País já tão injusto. 

Dino manifestou preocupação com o crescimento do Partido da Antipolítica.

As considerações do governador foram feitas depois que a Câmara aprovou o texto-base da reforma trabalhista, na noite de quarta-feira (26).

Leia a íntegra do que disse o governador nas redes sociais 

Aumentar a desigualdade social é a pior das violências que pode se cometer em um País já tão injusto.

No Brasil, enquanto rendas do grande capital gozam de privilégios únicos no Mundo, rendas do trabalho são reduzidas com reformas regressivas.

Não podemos viver felizes em um país em que 1% tem tudo e 99% retrocedem em direitos e cidadania.

Não são modernas medidas que coisificam pessoas, aumentando a sua sujeição ao poderio econômico. Isso é arcaico, atrasado.

Economia brasileira já viveu muitos ciclos de crescimento mantendo as leis trabalhistas. Até a ditadura militar conviveu com a CLT.

Quanto mais medidas de confronto, teremos menos democracia e maior crescimento do Partido da Antipolítica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...