terça-feira, 9 de maio de 2017

14 policiais civis são presos suspeitos de fraude em concurso público no Piauí

Agentes da Polícia Civil especializados em fraudes em concursos públicos foram presos durante operação 'Infiltrados' deflagrada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) na manhã desta terça-feira (09). Até o momento, 13 investigados foram presos.

Foram expedidos 23 mandados de prisões preventivas, temporárias, conduções coercitivas e buscas e apreensões nas cidades piauienses de Teresina, Campo Maior, Pedro II, São Raimundo Nonato, Fortaleza-CE e Araripina-PE. Dos investigados, 16 são policiais civis.

Os suspeitos teriam fraudado o concurso público de agente de Polícia Civil realizado em 2012. As investigações tiveram inicío no passado após a operação Véritas (que investigou fraude no concurso do Tribunal de Justiça do Piauí) e operação Vigiles (que investigou fraude no certame do Corpo de Bombeiros).
O principal suspeito de ser o mentor das fraudes em concursos públicos do Piauí, o professor Christian Alcântara Santiago, e suas duas irmãs Cristiane e Maria dos Remédios foram presos na operação de hoje. Também há dois casais de agentes da Polícia Civil entre os presos, mas os nomes ainda não foram divulgados. O professor foi citado em todas as operações anteriores (Véritas e Vigiles) mas sempre era considerado foragido.    

"Parte do grupo fraudador era o mesmo que atuou no concurso do TJ-PI e do Corpo de Bombeiros. Eles, praticamente, utilizavam o mesmo esquema dos dois outros certames que foram fraudados. Os presos não são só policiais civis, mas há outras pessoas conhecidas por fraudar concursos no Piauí como Joselito Batista Alves e Christian Alcântara Santiago", disse o delegado Kledson Ferreira, responsável pelo caso.

O delegado geral do Piauí, Riedel Batista, ressalta que a corregedoria da Polícia Civil acompanhou a investigação e que será aberto processo administrativo disciplinar para afastar os envolvidos.

Segundo ele, entre os presos há policiais civis lotados no interior do Piauí e na capital.

Os presos foram levados para a Academia de Polícia Civil do Estado (Acadepol). 
Com informações do portal Cidade Verde/Teresina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...