Mais Asfalto

Mais Asfalto

Intervenções no trânsito

Intervenções no trânsito

segunda-feira, 22 de maio de 2017

“Chefões” unidos: Sarney orienta Temer a resistir e continuar tentando desqualificar os áudios da JBS

O principal conselheiro do ainda presidente Michel Temer é o “chefão” maranhense José Sarney. Tem sido de Sarney a orientação para Temer não renunciar e continuar traçando estratégias para desqualificar os áudios apresentados por Joesley Batista à justiça.  

Os dois se reuniram novamente para discutir os próximos passos do governo Temer e sua permanência no cargo. De acordo com a jornalista Andréia Sadi, da Globo News, os assuntos abordados no encontro foram a  perícia nos áudios da JBS, onde Temer e o dono da JBS falam sobre o deputado federal cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso e condenado pela Operação Lava Jato, e as tentativas de obstrução das investigações por parte do empresário.

Temer informou a Sarney, seu principal conselheiro, detalhes da perícia independente que contratou sobre o áudio da conversa. A defesa do Presidente encomendou análise do perito Ricardo Molina sobre o grampo feito pelo empresário Joesley Batista, da JBS. O laudo afirma que a gravação é “prova imprestável para fins judiciais”. O perito diz que o áudio contém dezenas de pontos de descontinuidades, pontos de clipping e ruídos de mascaramentos.

Ao tomar conhecimento das informações, Sarney encorajou Temer a continuar lutando para ficar no cargo e deu novas orientações ao Presidente.

José Sarney tem sido um dos principais conselheiros de Temer. O político maranhense é o principal responsável por não deixar o presidente renunciar. Entre outros interesses de Sarney, está a manutenção da estrutura de cargos e poder no governo federal que possibilite seu grupo retomar o governo do Maranhão.

Há quem veja na atitude de Sarney e Temer mais uma trama para tentar obstruir a justiça, que já homologou a delação de Joesley Batista e validou todo o conteúdo dos áudios, não restando dúvidas que o presidente cometeu crime, passando à condição de investigado.

O cerco a Temer não para e dificilmente as orientações de Sarney surtirão algum efeito. Só prolongam as agruras do ainda presidente, que está sem condições de manter a governabilidade, pois a base de apoio no Congresso está minada. E a tendência é se agravar nos próximos dias com apresentação do pedido de impeachment da OAB. Claudio Lamachia declarou nesta segunda-feira (22) que o pedido de impeachment de Temer está sendo elaborado e será apresentado até a próxima quarta-feira (24). Para ele, independente de edições no áudio da gravação da conversa com o empresário Joesley Batista (JBS), está claro que o presidente cometeu crime.

Portanto, de nada adiantam os conselhos de Sarney, que busca defender  a sobrevivência de seu grupo político. Temer caminha para a degola, mais cedo ou mais tarde. Será o sepultamento dos planos da oligarquia Sarney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...