IPTU 2017

Maranhão em Obras

Maranhão em Obras

domingo, 11 de junho de 2017

ONG sacou R$ 200 mil na gestão de Ricardo Murad às vésperas da eleição; veja cópia do cheque

Ricardo Murad e Antônio Aragão, do Idac
A decisão da juíza Claudia Giusti sobre a 4ª fase da Operação Sermão aos Peixes revelou alguns detalhes importantes sobre o modus operandi da ONG Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC), que prestava serviços à Saúde do Maranhão a partir da gestão Ricardo Murad. Um dos detalhes é a fotocópia de um cheque mostrando que um dos diretores da ONG sacou R$ 200 mil em dinheiro vivo às vésperas das eleições de 2014. Mais precisamente no dia 19 de agosto de 2014.

A contratação do Instituto foi feita na época pelo ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, durante o governo Roseana Sarney (PMDB). De acordo com as investigações, os desvios foram efetuados para garantir o enriquecimento ilícito e financiamento de campanha de apoiadores dos diretores do instituto, comandado pelo presidente do PSDC maranhense, Antônio Aragão.

Segundo a Justiça, o funcionário do IDAC, Valterleno Silva Reis - que foi preso pela PF com R$ 70 mil em espécie - no dia 19 de agosto de 2014, a pouco mais de um mês do dia das eleições daquele ano, sacou em seu nome R$ 200 mil. No entanto, o inquérito aponta que Valterleno figurou apenas como "testa de ferro" da transação, na tentativa de ocultar os reais beneficiários dos desvios.

Ainda de acordo com as investigações, um dia antes do dinheiro ser sacado, outro funcionário do IDAC preso na Sermão aos Peixes, Bruno Baby Monteiro, fez um pedido de provisionamento do valores para serem sacados em espécie, o que se configurou como o primeiro passo para o desvio de recursos públicos durante as eleições.

Confira trechos da decisão da juíza e cópia do cheque 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...