Mais Asfalto

Mais Asfalto

Feirinha Prefeitura

Feirinha Prefeitura

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Flávio Dino critica “pouco apreço às regras jurídicas” e “espírito escravocrata”

"Do espírito escravocrata vem o ódio de classe contra quem 'ousa' sair da senzala e da ditadura o pouco apreço às normas jurídicas. Muitas heranças explicam a configuração desses dias: do espírito escravocrata de uma fração da elite até as arbitrariedades da ditadura", afirmou Dino.
O governador Flávio Dino voltou a criticar a aprovação da reforma trabalhista no Senado e a decisão do juiz federal Sérgio Moro em condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá (SP).

"Do espírito escravocrata vem o ódio de classe contra quem 'ousa' sair da senzala e da ditadura o pouco apreço às normas jurídicas. Muitas heranças explicam a configuração desses dias: do espírito escravocrata de uma fração da elite até as arbitrariedades da ditadura", afirmou ele, ex-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe).

Flávio Dino também é um dos principais críticos ao golpe contra Dilma Rousseff. "Fico triste por milhões de pessoas sofrendo a recessão e o desemprego, que não cessarão enquanto as instituições não voltarem à normalidade", disse.

De acordo com o governador, o "Brasil vai levar alguns anos para se erguer do caos institucional desses dias. Mas há esperança. Já passamos por dias piores".

O governador disse também que, caso estivesse lecionando, seria difícil explicar tudo o que está acontecendo no país “nesses dias espantososos”.

“Nesses dias espantosos, agradeço a Deus por não estar lecionando Direito Constitucional ou Penal. Seria difícil explicar tantas heresias”, acrescentou.

Confira a íntegra do que escreveu Flávio Dino nas redes sociais nesta quinta-feira (13).

Brasil vai levar alguns anos para se erguer do caos institucional desses dias. Mas há esperança. Já passamos por dias piores.

Fico triste por milhões de pessoas sofrendo a recessão e o desemprego, que não cessarão enquanto as instituições não voltarem à normalidade.

Muitas heranças explicam a configuração desses dias: do espírito escravocrata de uma fração da elite até as arbitrariedades da ditadura.

Do espírito escravocrata vem o ódio de classe contra quem "ousa" sair da senzala e da ditadura o pouco apreço às normas jurídicas.

Nesses dias espantosos, agradeço a Deus por não estar lecionando Direito Constitucional ou Penal. Seria difícil explicar tantas heresias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...