Mais Asfalto

Mais Asfalto

Feirinha Prefeitura

Feirinha Prefeitura

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Dinheiro apreendido pela PF na casa de amigo de Roseana chega ao total de R$ 51 milhões

O caso de Geddel e das malas de dinheiro fez os maranhenses relembrarem do Caso Lunus, que enterrou as pretensões de Roseana de concorrer à Presidência da República. 
Em 2002, agentes da polícia encontraram R$ 1,2 milhão – valor estratosférico para a época – em maços de R$ 50 na sede da Lunus, empresa administrada por Jorge Murad, marido de Roseana.
A Polícia Federal contabilizou um total de R$ 42.643,500,00 (quarenta e dois milhões, seiscentos e quarenta e três mil e quinhentos reais) e US$ 2.688,000,00 (dois milhões, seiscentos e oitenta e oito mil dólares americanos) em dinheiro apreendido em malas num apartamento em Salvador supostamente ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) nesta terça-feira (5).

Pela cotação corrente, o valor total apreendido foi de R$ 51.030.866,40 (cinquenta e um milhões, trinta mil, oitocentos e sessenta e seis reais e quarenta centavos).

Com ligações estreitas com José Sarney e Roseana, Geddel Vieira Lima é do mesmo partido dos oligarcas maranhenses e faz parte da alta cúpula do partido a nível nacional, como o chefe do clã do Maranhão.
Em 2009, quando Roseana era governadora, Geddel Vieira Lima, então ministro da Integração Nacional, veio ao Maranhão, à convite da ex-governadora, para prestar solidariedade à amiga com a situação do Maranhão, que na época sofria com enchentes e os estragos feitos em dezenas de municípios.

O caso de Geddel e das malas de dinheiro fez os maranhenses relembrarem do Caso Lunus, que enterrou as pretensões de Roseana de concorrer à Presidência da República. Em 2002, agentes da polícia encontraram R$ 1,2 milhão – valor estratosférico para a época – em maços de R$ 50 na sede da Lunus, empresa administrada por Jorge Murad, marido de Roseana.

A busca e a apreensão da exorbitante cifra no escritório de Jorge Murad foram determinadas pela Justiça, que buscava esquemas cometidos na Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Os amigos Roseana Sarney e Geddel Vieira Lima têm muita coisa em comum.

Um comentário:

  1. Caro, Gilberto Lima, mas que forçada de barra é essa? Aí já tá demais. O que é que tão fumando lá nos porões do Palácio dos Leões?

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...