Emap

Intervenções no trânsito

Intervenções no trânsito

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Em Teresina, Lula dedica título a Marisa e rebate preconceito ao Nordeste

Com discurso escrito, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva dedicou seu título de cidadão "Doutor Honoris Causa" a ex-mulher Marisa Letícia e rebateu o preconceito ao Nordeste. Durante solenidade na Universidade Federal do Piauí (Ufpi), Lula destacou as ações  - quando era presidente - na área de educação e elogiou os medalhistas da escola Agostinho Brandão, na cidade de Cocal dos Alves.

Lula declarou que o Piauí não pode ser lembrado como um Estado pobre, pedindo ao governador Wellington Dias para trabalhar contra essa imagem equivocada e lembrou que os piauienses têm que valorizar seus potenciais. Ao destacar os investimentos nas escolas técnicas, ele afirmou que o número de institutos era de apenas 140 no país e no seu governo foi para 422.

O ex-presidente também afirmou que antes de seu governo nenhum presidente havia se reunido com os reitores da universidade do País. Ele  revelou que o Nordeste passou de 3,5 milhões de alunos matriculados no ensino superior e encerrou o mandado com 8 milhões de estudantes matriculados.
Durante todo o seu discurso, Lula ressaltou as ações voltadas para educação. Ao comentar sobre o Prouni, o ex-presidente informou que foram mais de 1,6 milhões de jovens da periferia que ingressaram em uma universidade durante o seu governo.

Ele dedicou o título a ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, 66, que morreu em fevereiro deste ano em razão de complicações causadas por um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico. Lula dedicou também ao ex-ministro Fernando Haddad. 

Lula falou que tem um carinho especial pelo Piauí e agradeceu a parceria com o governo. "É um privilégio trabalhar junto ao governador Wellington Dias".

Além disso, destacou o fato de o Piauí ter a melhor escola do país e considerou a UFPI como a melhor do país também.
"Tenho um carinho enorme pelo Piauí e acho que foi o estado que mais sofreu e mais sofre com o preconceito em relação aos outros estados. Por isso eu decidi começar pelo Piauí, a realização de políticas públicas. Fizemos o Fome Zero, o Luz para Todos, que levou energia elétrica a mais de 150 mil lares no estado", ressaltou.

De acordo com o ex-presidente, os piauienses têm que deixar de ter "complexo de vira-lata" e precisam acreditar mais no potencial da terra.


"A gente tem que deixar desse complexo de vira-lata. Nós não acreditamos em nós mesmos. A escola de Cocal dos Alves, que é destaque, reforça que o Piauí tem potencial", destacou.

Com informações do site Cidade Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...