Emap

Intervenções no trânsito

Intervenções no trânsito

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Advogada estelionatária: Polícia diz que Paulyana Buhatem deu prejuízo de mais de R$ 1 milhão em golpes no Maranhão

De acordo com o delegado Avilásio Fonseca, do 7º DP, a advogada Paulyana Buhatem faz parte de uma quadrilha que frauda documentos, e tem trânsito livre em cartórios.

A advogada Paulyana Buhatem Ribeiro, de 39 anos, foi presa por policiais do 7º DP, nessa terça-feira (7), por força de mandado de prisão preventiva.

De acordo com o delegado titular do 7º DP, Avilásio Fonseca, pesam contra ela mais de 30 ocorrências de estelionato. A Delegacia de Defraudações também investiga outros casos de golpes que lesaram várias pessoas.

Uso de documento falso e apropriação indébita de dois veículos também foram apontados nas investigações policiais. A polícia estima um prejuízo superior a R$ 1 milhão dado por Paulyana Buhatem a várias vítimas.

“Em áudio de mídia eletrônica, ela disse que foi até a OAB e a Ordem foi omissa no caso, por ter lhe dado às costas, ela sendo advogada. Mas nós levantamos aqui e essa pessoa não é advogada. Ela está suspensa da Ordem e pode até já ter sido expulsa”, disse o delegado, em entrevista ao programa “Comando da Manhã”, na Rádio Timbira AM.

De acordo com o delegado Avilásio Fonseca, a presa faz parte de uma quadrilha que frauda documentos e tem trânsito livre em cartórios.

“Advogados das vítimas foram induzidos ao erro por conta da organização da quadrilha. Em consultas ao cartório, aparentemente tudo estava certo, mas quando ia se verificar de forma mais profunda via-se que tinha fraude”, declarou o delegado.

O caso investigado pelo 7º DP, e que levou à prisão da advogada, foi o golpe em uma locadora de veículos. Ela teria locado veículos e se recusado a devolvê-los.

No momento da condução à delegacia, Paulyana disse que estava passando mal. Ela foi levada a um posto de saúde na Vila Luizão e o médico informou que nenhuma alteração foi constatada. Ela foi levada de volta à delegacia para a conclusão do procedimento e, em seguida, conduzida ao presídio feminino em Pedrinhas.

O desafio da polícia, a partir da prisão da advogada, é chegar a outros integrantes da organização criminosa que ela comandava.

Um dos casos de estelionato envolvendo a advogada Paulyana Buhatem

Um dos crimes praticado pela advogada Paulyana Buhatem veio à tona em 2016, quando o empresário José Dias Barbosa, da cidade de Santo Antônio dos Lopes, denunciou que foi vítima de estelionato após comprar o prédio que funciona o Banco do Brasil do Tirirical, em São Luís. Na ocasião, ela  teria tido a ajuda de uma corretora de imóveis para realizar o golpe.

A venda foi feita em julho de 2015 custou R$ 1,5 milhão, parcelado em duas vezes, com tudo registrado em cartório.

Após descoberto o golpe, o empresário pressionou a estelionatária, que, sem saída, começou a depositar cheques à vítima. Ocorre que os cheques voltaram. Até o momento da denúncia, em 2016, o empresário havia recebido somente R$ 400 mil em dinheiro.

Confira documentos que foram divulgados à época.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...