VACINAÇÃO

VACINAÇÃO

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Agente penitenciário é preso após entrar com celulares e droga no Presídio São Luís

Não seria a primeira vez que Genilson tentaria beneficiar presos com objetos, neste caso droga e celulares. Recentemente, ele deu um carro de presente à esposa, chegando a postar fotos em sua rede social. 
Há suspeita que a compra do carro tenha sido feita com dinheiro repassado por detentos por conta do recebimento de celulares e drogas. 
Na tarde desta sexta-feira (5), um agente penitenciário temporário do Presídio São Luís (PSL) 3, do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, foi preso. Genilson Costa Gomes é suspeito de tentar repassar celulares e drogas para detentos.

Segundo informações do delegado Luiz Augusto Mendes, da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção (Seccor), já havia uma suspeita de que Genilson Costa estaria tendo contato com presos.

“Há informações de que em dias anteriores ele teria passado uma sacola para um detento, o que gerou suspeita. Hoje, ele ia passar pelo scanner corporal, mas deu uma desculpa e foi para o alojamento, seguindo depois para o posto de trabalho. Com isso, os seguranças foram até o alojamento e vasculharam a mochila do agente. Dentro dela encontraram cinco celulares com carregadores e três pacotes de maconha, pesando cerca de meio quilo”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com Luiz Augusto Mendes, a polícia já está investigando para quem seria entregue esse material.

“Já temos o nome de um preso, para quem seria entregue a droga e os celulares, mas ainda estamos averiguando essa informação. Todo o caminho já foi dado, agora a polícia vai tentar entender essa rotina da entrada da droga, para coibir as próximas tentativas e identificar os envolvidos neste caso”, afirma o delegado.
Genilson Costa Gomes trabalhava como agente temporário há mais de um ano. Em depoimento, ele afirmou que já foi Policial Militar em São Paulo, fato que ainda será investigado pela Polícia Civil do Maranhão.

Não seria a primeira vez que Genilson tentaria beneficiar presos com objetos, neste caso droga e celulares. Recentemente, ele deu um carro de presente à esposa, chegando a postar fotos em sua rede social. Há suspeita que a compra do carro tenha sido feita com dinheiro repassado por detentos por conta do recebimento de celulares e drogas. Tudo isso deve ser apurado nas investigações sobre as ações do agente preso.

Após ser apresentado na Seccor, o agente foi encaminhado para o Centro de Triagem de Pedrinhas, ficando à disposição da Justiça.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) afirmou que o servidor temporário será exonerado.

Leia a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) informa que iniciou imediatamente o processo de exoneração do Agente Penitenciário Temporário (APT), Genilson Costa Gomes.

O agente não efetivo foi preso em flagrante, na manhã desta sexta-feira (5), na Penitenciária Regional de São Luís (PRSLZ), tentando entrar com 451 gramas de substância semelhante à maconha; e cinco aparelhos celulares e carregadores.

Monitorado há dias pelo serviço de inteligência do sistema prisional, o APT recebeu voz de prisão dos próprios colegas de farda que fazem a segurança interna prisional, e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil para os procedimentos de praxe.

Com informações do Imirante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...