Agora tem segurança

Agora tem segurança

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

“Eles não podem prender o sonho de liberdade”, diz Lula para 50 mil manifestantes na Av. Paulista

"Eu respeito a decisão. O que eu não aceito é a mentira com a qual eles tomaram a decisão, eles sabem que é mentira. Eu quero que eles mostrem que crime eu cometi. Eu quero que eles peçam desculpas pela quantidade de mentiras que eles estão falando contra mim faz 4 anos"
Por Mídia Ninja

Depois de ser condenado a 12 anos e um mês de cadeia em um julgamento ilegal de cunho político, o ex-presidente Lula se reuniu aos mais de 50 mil manifestantes que aguardavam sua chegada na Praça da República em São Paulo nessa quarta-feira, 24. Falou depois de dezenas de lideranças políticas terem declarado apoio e solidariedade a sua pessoa. Além dos diferentes partidos e movimentos, também estiveram presente artistas e intelectuais.

Confira trechos do seu discurso:

Eu quando cheguei aqui estava ouvindo um orador que não sei quem é, e ele falava que eleição sem Lula é fraude, e eu fiquei preocupado porque as pessoas podem sair falando que esse é um ato de campanha eleitoral, mas esse ato é infinitamente maior que um ato de eleição, é um ato de defesa da soberania nacional.

Depois da decisão do tribunal, as pessoas vêm me cumprimentar como se eu tivesse sofrendo. Primeiro, eu nunca tive nenhuma ilusão com a decisão do tribunal.

Com o comportamento dos juízes, com a questão da Lava Jato. E por que eu nunca tive ilusão?

Porque tem um pacto com a imprensa que é a hora de acabar com o PT, com a nossa governança no país. Eles não suportam mais gente pobre de carro. Quem deu carro? O PT. Lugar da gente pobre é em ônibus apertado

Eu respeito a decisão. O que eu não aceito é a mentira com a qual eles tomaram a decisão, eles sabem que é mentira. Eu quero que eles mostrem que crime eu cometi. Eu quero que eles peçam desculpas pela quantidade de mentiras que eles estão falando contra mim faz 4 anos. […] Eu to condenado por um desgraçado de um apartamento que não é meu. Se me condenaram, que me dêem o apartamento que justifica a condenação. Eu já até falei pro Boulos mandar o pessoal dele ocupar o apartamento, já que é meu, ocupem!

Eu não quero que ninguém fique preocupado pelo Lula. A gente tem que preocupar com o que está acontecendo com 210 milhões de brasileiros, que trabalham e que vivem de salário nesse país. Tudo tende a piorar quando eles consagrarem a reforma da previdência. O FIES está acabando, o PROUNI está diminuindo, a margem salarial nesse pais está diminuindo. Vai sair dos nossos direitos, coisas que nós conquistamos há 60 anos atrás.

Quem está no banco dos réus é o Lula, mas quem foi condenado foi o povo brasileiro.

Mandela ficou preso 27 anos e nem por isso a luta dele diminui. Ele voltou e foi presidente da África do Sul. O Lula é insignificante, o que é grande nesse pais é a consciência política do povo brasileiro.

Hoje falaram 10 horas seguidas, leram não sei quantas páginas e não tinha nenhum crime […] Eles não estão acostumados a julgar um inocente, pra mim, esse julgamento é uma oportunidade de eu viajar o Brasil e começar a discutir com o povo brasileiro o que a gente ja teve, o que a gente queria ter, o que a gente perdeu e o que a gente pode ter..

Se eu cometi um crime, me apresente o crime, eu até desisto da candidatura. Eu quero desafiar os 3 juizes que me julgaram a apresentar um crime que eu tenha cometido.

O melhor investimento que um país pode fazer é a educação é o que vai garantir a soberania de um país. Eles nunca se conformaram da gente ter mandado a ALCA embora e ter fortalecido o Mercosul, eles nunca toleraram a nossa visita a 39 países africanos.

Eles nunca toleraram um metalúrgico, sem diploma universitário ter sido o presidente que mais fez pelo país.

Eles não podem prender o sonho de liberdade.

Podem prender o Lula mas as ideias já estão plantadas na cabeça do povo. As pessoas já sabem que é gostoso viajar de avião, comprar carro novo, ter computador…

Nós queremos colocar o filho da empregada doméstica no mesmo banco da escola do filho da patroa pra ver quem tem mais competência. Vamos levantar a cabeça e dizer: pobre deles que acham que prendendo Lula acaba a luta.

Eles se preparem que nós vamos voltar, não a governar esse país, mas a cuidar do povo brasileiro com o respeito que ele merece. As mulheres, índios, negros, lgbts…

Tenho certeza absoluta que só tem um jeito de me tirar da luta nesse país, é o dia que eu morrer. Enquanto esse coração velho bater, esses olhos enxergarem, essa cabeça pensar, as lutas pelas conquistas do povo brasileiro vão continuar.

Nós vamos voltar e vamos voltar pra provar que esse país vai voltar a ser respeitado.


Vamos provar que o povo pobre nunca foi problema, o povo pobre é a solução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...