VACINAÇÃO

VACINAÇÃO

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Juiz Ronaldo Maciel determina prisão preventiva de militares suspeitos de contrabando no Maranhão

Decisão do juiz atingiu três policiais militares. Análise do pedido de prisão contra o delegado Thiago Bardal não ocorreu.
Juiz Ronaldo Maciel
O juiz Ronaldo Maciel converteu, na noite desta segunda-feira (26), a prisão em flagrante em prisão preventiva a oito pessoas acusadas de participar de uma quadrilha especializada em contrabando de armas, cigarros e bebidas para São Luís.

Das oito pessoas, três são policiais militares. O juiz justificou a prisão alegando a plausibilidade de ocorrência de organização criminosa e a participação dos acusados.

Em relação ao delegado Thiago Bardal - que era superintendente de investigações criminais no Maranhão e foi exonerado do cargo na quinta-feira (22) por suspeita de envolvimento com o crime organizado -, a decisão ainda não aconteceu.

A Secretaria de Segurança Pública fez o pedido de prisão preventiva contra o delegado, mas o pedido ainda está com o Ministério Público e não chegou às mãos do juiz.

Os nomes dos acusados não-militares que tiveram a prisão preventiva decretada são: Rogério Sousa Garcia (ex-vice-prefeito de São Mateus), Edmilson Silva Macedo, José Carlos Gonçalves, Rodrigo Santana Mendes e Éder Carvalho Pereira.

Além deles, três policiais militares são acusados de participarem da quadrilha de contrabandistas e também tiveram a prisão preventiva convertida. São eles: Luciano Fábio Farias Rangel (Major), Fernando Paiva Morais Junior (Soldado) e Joaquim Pereira de Carvalho Silva (Sargento).

Conclusão do inquérito e possibilidade de novas prisões

Na segunda-feira (26), o secretário de Segurança, Jefferson Portela, garantiu que o inquérito policial será concluído até a próxima sexta-feira. Por conta disso, várias pessoas prestaram depoimento no fim de semana e durante toda esta segunda-feira. Segundo ele, o delegado Tiago Bardal , já indiciado no inquérito, será o último a ser ouvido.

O secretário disse que outras pessoas, inclusive integrantes da segurança, podem ser presas por suspeita de participação na quadrilha de contrabandistas.

Com informações do G1 MA

Um comentário:

  1. Duvido que vão determinar a preventiva do major e do delegado. ..quem vai se ferrar são os mais fracos ...o sgt , o soldado etc...o Brasil é assim msm ...uma VERGONHA. ..o delegado e o major ainda vão ganhar dinheiro do estado ma justiça. ...é só esperar pra ver .

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...