Banner Prefeitura Aedes

Banner Prefeitura Aedes

Elite

Elite

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Deputados repudiam agressões verbais feitas por assessor de Wellington do Curso à deputada Manuela D’Ávila nas redes sociais


A deputada Francisca Primo (PCdoB) e o deputado Professor Marco Aurélio (PCdoB), repudiaram, na sessão plenária desta quarta-feira (11), uma série de agressões verbais direcionadas à deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB/RS) nas redes sociais, proferidas professor da rede estadual de ensino, blogueiro e assessor do deputado Wellington do Curso, Hilton Franco. Os parlamentares classificaram a atitude como repugnante e prestaram solidariedade à colega de partido.

Primo destacou na tribuna um trecho de um comentário feito pelo assessor de Wellington do Curso, em que ofende com palavras de baixo calão a deputada Manuela D’Ávila. Ela ressaltou que não é aceitável esse tipo de postura, pois, assim como aconteceu com uma parlamentar, também pode acontecer com qualquer outra mulher.

“Eu quero alertar e deixar o meu repúdio a algo que já é sabido por todos. Discriminação é crime e amparado pela Lei Maria da Penha e pelo Código Penal. No dia 09 de abril, deste ano, às 19h39, um senhor publicou na sua rede social a seguinte frase: ‘Muito ridícula essa mulherzinha, tenho nojo dessa vaca’. Essa frase foi direcionada à deputada Manuela D’Ávila, pré-candidata à Presidência, pelo PCdoB. Nós não podemos nos calar. Ontem, nós aprovamos aqui o Fundo de Combate à Violência contra a Mulher, então é justamente para combater esse tipo de crime que vem acontecendo em redes sociais”, assinalou.

O deputado Professor Marco Aurélio uniu-se à fala da deputada Francisca Primo e rechaçou o comentário desrespeitoso direcionado à Manuela D’Ávila. Ele enalteceu as qualidades e a atuação da parlamentar, destacando que, no Rio Grande do Sul, ela foi a deputada estadual mais votada. “Eu gostaria que de repente essa informação fosse um fakenews, fosse algum fake que tivessem utilizando, porque se foi a própria pessoa, é uma atitude repugnante, uma atitude que merece todo nosso repúdio”, completou.

O presidente da Assembleia Othelino Neto, igualmente, repudiou a agressão. “Foi postagem infeliz, agressiva, preconceituosa e que, independente de coloração partidária, merece o repúdio de todos nós”.

A União Brasileira de Mulheres – UBM Maranhão também se manifestou e emitiu uma nota contra as atitudes do assessor de Wellington e em solidariedade à Manuela.

Veja a nota.

A União Brasileira de Mulheres – UBM Maranhão, vem a público manifestar repúdio ao recente ataque misógino e machista praticado nas redes sociais pelo Professor da rede Estadual de Ensino do Maranhão e Blogueiro HILTON FRANCO, contra a Deputada e Pré Candidata a Presidência Manuela D’ávila.

O combate a toda forma de discriminação, incluindo a sexista, também é objetivo fundamental da nossa República. E uma vida livre da violência é direito de todas as mulheres.

Recentemente Lei 13.642/18 sancionada dia 04 de abril de 2018 que altera a lei 10.446/02, acrescentou o rol das atribuições da Polícia Federal a apuração de “quaisquer crimes praticados por meio da rede mundial de computadores que difundam conteúdo misógino, definidos como aqueles que propagam o ódio ou a aversão as mulheres”. Portanto, o Estado democrático de direitos expressa que a rede de computadores não deve ser mais uma arena de violência contra as mulheres, não mediremos esforços para denunciar qualquer tipo de agressão que nos diminua enquanto sujeito de Direitos.

Em uma sociedade democrática e que se pretende ser livre, justa e solidária, não há como tolerar ataques misóginos a nenhuma mulher.

A tentativa de desqualificar o protagonismo das mulheres em qualquer campo de atuação, mas sobretudo na política, busca intimidar a TODAS que ousam escolher seus caminhos e lutar por seus direitos.

Vemos com apreensão o ambiente de ódio instaurado nas redes sociais compreendendo que o mesmo avilta a dignidade das mulheres e viola direitos.

Repudiamos a toda e qualquer forma de constrangimento sexista utilizada para tentar silenciar mulheres que sonham, lutam e que ousam entrar na política para transformá-la. Quando uma mulher avança nenhum homem retrocede.

Expressamos nossa total sororidade à Manuela D’ávila nos somando á sua pré candidatura, como viabilizadoras de um país mais justo com mulheres e homens.

UBM-MA
São Luís, 11 de Abril de 2018

Um comentário:

  1. Mais um brasileiro assessorando um ocupante do poder e ajudando a destruir o Brasil.

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...