Prefeitura de São Luís

Prefeitura de São Luís

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Em nota, Hospital Universitário esclarece que não tinha obrigação de comprar prótese para criança com cardiopatia


Por meio de nota encaminhada ao blog, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), responsável pela gestão do Hospital Universitário Presidente Dutra (HU-UFMA), esclarece que não tinha obrigação de comprar a prótese implantada no coração da menina Ana Célia Vitória Rodrigues Ribeiro, como destacado em postagens sobre o caso.

A nota ressalta que a justiça condenou o estado e o município a realizar a cirurgia da menina e que o HU-UFMA foi acionado pela SES sobre a possibilidade de fazer o procedimento.

“Em ofício datado de 5 de abril do corrente ano, a Secretaria de Estado da Saúde, solicita ‘os bons préstimos desta Unidade Hospitalar para que informe sobre a possibilidade de realizar o tratamento de saúde da criança Ana Célia, tendo em vista a necessidade de cumprir decisão judicial’”, destaca a nota.

Acrescenta, ainda, que apenas informou à SES que a prótese indicada não tinha cobertura da tabela SUS, não sendo, portanto, sua obrigação comprá-la, mas que colocou a equipe especializada de hemodinâmica para realizar o procedimento cirúrgico.

O blog ressalta que a informação de que o HU-UFMA seria o responsável pela aquisição da prótese foi passada pelo secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Confira a íntegra da nota de esclarecimento encaminhada pela direção do Hospital Universitário.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Não é verdadeira a afirmação feita pelo blog do Gilberto Lima que o Hospital Universitário teria a responsabilidade pela compra da prótese necessária para a cirurgia cardíaca da criança Ana Célia Vitória Rodrigues Ribeiro.

Convém ressaltar que o HU-UFMA sequer é parte no processo judicial que condenou o estado e o município de São Luís a realizar a cirurgia cardíaca da referida paciente. Em ofício datado de 5 de abril do corrente ano, a Secretaria de Estado da Saúde, solicita “os bons préstimos desta Unidade Hospitalar para que informe sobre a possibilidade de realizar o tratamento de saúde da criança Ana Célia, tendo em vista a necessidade de cumprir decisão judicial”.

Diante do exposto, o HU-UFMA informou à SES que a prótese indicada para o caso (amplatzer duct pccluder II additiona sizes 5mm), consoante solicitação médica, não possui cobertura em tabela SUS, não cabendo, portanto, a esta unidade de saúde a obrigação pela sua aquisição, conforme contratualização firmada entre o HU-UFMA e o gestor municipal chancelada pelo Ministério da Saúde.

Todavia, mobilizou a equipe especializada de hemodinâmica do hospital para, tão logo a SES adquirisse o material, realizasse o procedimento. O que foi feito no último dia 27 de abril com absoluto sucesso, tendo a paciente recebido alta no dia 30 passado. Oportuno informar ainda que a paciente segue em atendimento ambulatorial e assistência médica.

Qualquer informação em contrário é mero desconhecimento dos protocolos que regem o Sistema Único de Saúde e não contribui para esclarecer a opinião pública sobre a verdade dos fatos.

Um comentário:

  1. Esse carlos lula eh mto desinformado, nao tem nenhum contrato firmado com o HUUFMA e nao sabe com funciona onSistema unico d saude

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...