Prefeitura de São Luís

Prefeitura de São Luís

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Hospital Aldenora Bello não será fechado, garante Fundação Antônio Dino


A direção do hospital afirmou que o serviço que está com deficiência financeira é mantido através de verbas do SUS, que são insuficientes para o atendimento da demanda

A Fundação Antônio Dino desmentiu nesta quinta-feira (19), por meio de nota, que o Hospital Aldenora Bello estaria com os dias contados para fechar as portas. A direção do hospital afirmou que o serviço que está com deficiência financeira é mantido através de verbas do SUS.

Serão suspensas as atividades apenas do S.P.A (Serviço de Pronto Atendimento Oncológico), atendimento domiciliar, tratamento da dor e cuidados paliativos, a partir do dia 12 de agosto de 2018, por prazo indeterminado. São serviços iniciados em 2008, com financiamento insuficientes pelo SUS.

Após alguns meios de comunicação chegarem a atribuir ao governo o problema financeiro do Hospital, o governador Flávio Dino (PCdoB) manifestou-se sobre o tema por meio de suas redes sociais.

“Diferente de outros governos, sempre ajudamos o Hospital Aldenora Bello. E vamos continuar a ajudar”, disse o governador.

Leia a íntegra na nota da Fundação Antônio Dino.

NOTA

A Fundação Antônio Dino, mantenedora do Hospital do Câncer Aldenora Bello, vem informar à sociedade que nosso Hospital NÃO VAI FECHAR. A direção informou a Secretaria Municipal de Saúde, em 13 de julho, a difícil decisão de suspender as atividades apenas do S.P.A (Serviço de Pronto Atendimento Oncológico), atendimento domiciliar, tratamento da dor e cuidados paliativos, a partir do dia 12 de agosto de 2018, por prazo indeterminado, são serviços iniciados em 2008, com financiamento insuficientes pelo SUS.

Felizmente desde o primeiro momento fomos procurados pelo Governo do Maranhão para evitar a paralisação destes serviços diante do grave quadro financeiro que atingiu a entidade. A proposta inicial do Governo foi destinar os recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer à Fundação, o que garantiria a continuidade do atendimento à toda sociedade. Todavia, há procedimentos burocráticos necessários à destinação dos recursos, mesmo porque tal dinheiro é gerido por um conselho com representantes de diversas entidades, não apenas por membros do Governo.

A Fundação destaca, ainda, a parceria com o Governo do Maranhão, desde 2015, que permitiu a destinação de repasses financeiros e compra de novos equipamentos, fundamentais à assistência aos nossos pacientes.

São Luís (MA), 19 de Julho de 2018
ANTONIO DINO TAVARES
Vice-Presidente da Fundação Antônio Dino

Um comentário:

  1. Aí eu faço a seguinte pergunta:Onde estão os políticos brasileiros?Como ficará os familiares dos doentes cm dores intensas?Levarão ao corredor da morte(socorrões 1 e 2)?

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...