Prefeitura de São Luís

Prefeitura de São Luís

terça-feira, 31 de julho de 2018

Preso vigilante que se passava por policial civil para extorquir comerciantes que exploram caça-níqueis


Além de José Arnaldo, a polícia investiga a participação de possíveis policiais civis e militares baseado em informações que apontam homens se identificando como policiais aos comerciantes e exigindo dinheiro para não apreender os caça-níqueis.
A Polícia Civil prendeu o vigilante José Arnaldo Soares, de 35 anos, acusado de extorquir dinheiro de comerciantes que possuem máquinas de caça-níqueis em bares e mercados de São Luís. A prisão ocorreu por volta de 6h30 da manhã desta terça-feira (31), após diversas diligências investigativas, na Rua Santa Filomena, bairro Maiobinha.

O acusado faz parte de uma associação criminosa engajada na prática de furtos, roubos e extorsão de comerciantes na região metropolitana. 

Nas abordagens, os acusados se passavam por Policiais Civis e alegavam que estavam apreendendo máquinas caça-níqueis, passando a extorquir os comerciantes. Além disso, destruíam as máquinas em busca de dinheiro e chegaram a levar o valor do aluguel de uma comerciante na BR-135.

As investigações indicam que comerciantes de vários bairros da região metropolitana de São Luís foram vítimas de extorsão, mas não denunciavam porque estão envolvidos em jogos de azar, o que também é ilegal.
Além de José Arnaldo, a polícia investiga a participação de possíveis policiais civis e militares baseado em informações que apontam homens se identificando como policiais aos comerciantes e exigindo dinheiro para não apreender os caça-níqueis.

“Nós iniciamos uma investigação para apurar os fatos e descobrimos que esses indivíduos já tinham sido presos por esse tipo de crime, inclusive com envolvimento de policiais militares. Então nós chegamos a autoria de todos eles, representamos pela prisão preventiva e hoje demos cumprimento ao prender o José Arnaldo”, informou o delegado Paulo Vitor.

No caso de José Arnaldo, a polícia chegou até ele depois que a proprietária de um estabelecimento fez uma denúncia. Todos os integrantes do grupo já foram identificados, mas outras pessoas podem estar envolvidos no esquema.

Após a prisão, o vigilante foi encaminhado a Supervisão de Áreas Integradas de Segurança Pública (SAISP), ao lado do 5° DP/Anjo da Guarda. Em seguida, ele foi encaminhado para a Penitenciária de Pedrinhas e vai responder por furto qualificado mediante fraude, usurpação de função pública e associação criminosa, crime tipificado no Art.155, parágrafo 4°, II, do CP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...