quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Polícia deflagra “Operação Gaia” e prende 14 suspeitos de integrar organização criminosa na região metropolitana de São Luís


A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (13) a “Operação Gaia” com objetivo de cumprir 14 mandados de busca e apreensão domiciliar, além de 18 mandados de prisão preventiva de envolvidos com uma facção criminosa com atuação no Estado.

Ao longo de aproximadamente três meses, os policiais da Seccional Leste, com apoio do GSA do 6º BPM, colheram diversos elementos de informação que apontaram para o envolvimento dos investigados com a organização criminosa. Eles compões o alto escalão da facção e são responsáveis por grande parte do comércio ilícito de drogas na Grande Ilha, bem como por diversos outros crimes, como roubos, porte de armas, ameaças, expulsão de moradores, homicídios de rivais, tortura de membros através dos chamados “disciplinas” e organização criminosa.

Foram cumpridos mandados de prisão contra Patrick Santos Barros, Pedro Weberth Gonçalves, José Vicente de Jesus Silva Matos, Alberlan Castro Marques e Pablo Farias Cunha, que já se encontravam presos no Sistema Penitenciário e de lá comandavam ações criminosas do lado de fora.

Foram presos, ainda, Maria Euzelia dos Santos Silva, conhecida como “Aline”; Júlio Mariano Santos Ferreira, o “Júnior Black”; Marcos Vinicius Frazão; Antônia Francinete Santos da Silva; Francilene Fonseca Silva, a “Lene”; Francisco de Assis Costa Junior, o “Diou”; Talisson de Sousa Pereira, O “Léo”; Jonas Salatiel dos Santos Ribeiro e Gabriel Soares da Silva.

Também foram apreendidos os seguintes objetos e produtos: Tvs, diversos aparelhos celulares, câmeras fotográficas, notebook, uma motocicleta, um veículo Kia Sportage, um revolver cal. 38, várias munições cal. 12, coletes e capas balísticas, algema e aproximadamente R$ 15.000,00.

As investigações continuarão, para que os presos sejam indiciados pelo crime de organização criminosa, além de relacioná-los a diversos outros delitos de que são suspeitos.

A polícia continua em diligências para localizar e prender os outros investigados que não foram encontrados durante o cumprimento dos mandados e que estão agora na condição de foragidos. Seus nomes e fotos serão divulgados posteriormente.

A operação foi realizada por intermédio da Superintendência de Polícia Civil da Capital, Seccional Leste e Delegacia de Paço do Lumiar, contando com o apoio do Grupo de Serviço Avançado da Polícia Militar (GSA) e participação de diversas delegacias da capital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...