terça-feira, 2 de outubro de 2018

Mirante, PRTB e Comitê de Carioca são alvos de “batida” da Justiça Eleitoral


Como desdobramento do escândalo dos ataques criminosos a Weverton Rocha e Eliziane Gama, o Tribunal Regional Eleitoral reconheceu que um jornal distribuído a partir da sede da empresa dos Sarneys era ilegal.

O TRE considerou que o jornal fabricado na gráfica de Sarney veicula calúnias, violando a lei eleitoral. Por isso, foi determinada a realização de buscas na sede da empresa de Sarney, no comitê de campanha do candidato a deputado estadual Carioca e na sede de um partido aliado de Maura Jorge.

A decisão da Justiça representa um reconhecimento de que o império de comunicação de Sarney tem sido usado para cometimento de ilícitos.

Parece que Sarney não leva a sério a condição de ex-presidente da República e abandonou de vez a “liturgia do cargo”.

Entenda o caso

Na manhã de segunda-feira (1º), policiais civis prenderam em flagrante três pessoas que faziam a distribuição de uma publicação com ofensas aos candidatos ao Senado Weverton Rocha e Eliziane Gama.
O trio foi levado para a sede da Polícia Federal, onde revelou que o material era distribuído a partir da sede do Sistema Mirante. Cerca de 500 mil exemplares da publicação foram impressos na Gráfica Escolar, a mesma que imprime o Jornal O Estado do Maranhão, de propriedade da família Sarney.

O candidato ‘Carioca do Povo’, uma espécie de 'faz tudo' para a oligarquia Sarney, assumiu a responsabilidade pela autoria do panfleto. Acredita-se que ele agiu por orientação do candidato ao Senado Sarney Filho, que aparece atrás nas pesquisas. Seria uma tentativa de minar as candidaturas de seus dois principais oponentes, que lideram a disputa.

Com informações do Blog Marrapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...