quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Deputado do PI denuncia que é agredido por ex-mulher e juiz concede medida protetiva; ela está grávida de outro homem, mas continua morando com o parlamentar

Baseado no inquérito que apurou as denúncias, nessa quarta-feira (28), o juiz Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos de Teresina, expediu medidas protetivas contra a denunciada.
O deputado estadual Dr. Pessoa, 71 anos, denunciou à Delegacia de Segurança e Proteção ao Idoso que está sendo vítima de violência física e psicológica supostamente praticada pela sua ex-companheira.  Baseado no inquérito que apurou as denúncias, nessa quarta-feira (28), o juiz Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos de Teresina, expediu medidas protetivas contra a denunciada.

Constam nos autos do inquérito que Dr. Pessoa foi “ameaçado, humilhado e menosprezado pela sua ex-companheira”. O deputado alega que o convívio com a ex se tornou “insuportável e perigoso” para sua integridade física e psicológica.

No inquérito Dr. Pessoa relatou, ainda, que a ex -companheira, que estaria grávida de outra pessoa, faz piadas e ataca sua honra. As supostas ações da mulher teriam abalado o estado psicológico do deputado. Ele relata, ainda, que já foi agredido fisicamente.

A Justiça aceitou o inquérito e determinou que a ex-companheira do deputado não tenha acesso à casa onde ele mora. O juiz também proibiu que a mulher se aproxime do médico, pelo limite mínimo 500 metros e vetou que ela mantenha contato com Dr Pessoa, bem como com seus familiares, por qualquer meio de comunicação;

O juiz ressalta que o descumprimento das medidas protetivas pode resultar em  prisão preventiva. 

Ex-mulher reage, diz que foi usada e vai acioná-lo judicialmente

Maria Auricélia de Sousa, 38 anos, se diz indignada e surpresa. Na manhã desta quinta-feira (29) foi informada que está proibida - judicialmente -  de manter contato com o deputado estadual, Dr. Pessoa (Solidariedade), seu ex-companheiro. 

Ela contou ao Cidadeverde.com que tem uma relação amorosa com Dr. Pessoa há 10 anos. Cerca de dois anos não tem qualquer relacionamento sexual, mesmo dividindo a mesma residência, no bairro Lourival Parente, zona Sul de Teresina.

 Maria Auricélia, que é odontóloga, confirmou ainda que está grávida de sete meses e assim que tomou conhecimento da gestação contou para Dr. Pessoa.

"Ele aceitou sem problema. Pediu para não revelar durante a campanha, pois estava com a cabeça voltada para eleição. Não tivemos nenhum problema de desentendimento", ressaltou a adontóloga.

Segundo Maria Auricélia o deputado lhe usou e irá aciona-lo judicialmente. Ela relata ainda que seus familiares são do Ceará e não tem para onde ir.

"Pra onde eu vou? eu dependo dele, sempre com o consentimento dele eu vive aqui (na casa de Dr. Pessoa). Não existia casamento entre a gente. Ele está querendo de fazer de pior vítima. Não houve traição, porque não sou esposa dele. Ele tinha os relacionamentos dele e a gente vivia em pleno acordo".

Ela disse que se sente governanta da casa do deputado e sempre foi para ele uma "cuidadora".

"Chegamos a um acordo que cada um iria viver sua vida, chegou ao ponto que não dava mais e convivíamos no mesmo ambiente e dormia no mesmo quarto. Quando eu engravidei falei para ele. Estava no período da campanha, ele disse pra mim não falar nada porque era momento de campanha. Jamais agredi ele... Na verdade eu vivia como cuidadora e isso foi uma surpresa. Isso é calúnia e fui usada. Não quero nada dele, só os direitos que eu tenho".

Com informações de cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...