quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Mandante do assassinato do prefeito de Davinópolis será conhecido em breve, garante delegado após prisão do contratante do grupo criminoso

Os delegados Praxísteles Martins e Jefrey Furtado concederam coletiva para falar da prisão de "Messias da Pneu Zero", acusado de ter financiado e contratado os assassinos de Ivanildo Paiva

Após a prisão do fazendeiro e ex-empresário Antônio José Messias, o “Messias da Pneu Zero”, o delegado Praxísteles Martins garante que o mandante do assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva, será preso nos próximos dias. Para ele, a prisão do fazendeiro é um passo importante para a conclusão da investigação.

“Não vamos demorar muito chegar ao mandante. Estamos prestes a concluir a investigação. O mandante será preso e apresentado à sociedade e ao Poder Judiciário em breve”, disse o delegado.
"Messias da Pneu Zero" é apontado como financiador e agenciador do grupo criminoso
O crime, segundo o delegado, foi planejado três meses antes da morte de Ivanildo Paiva e a participação de Antônio Messias foi estratégica, como agente financiador e responsável por selecionar os envolvidos de executar o crime. Praxísteles afirmou que a investigação continua até a prisão do principal mandante.

“Esse crime ele vem sendo montado há pelo menos três meses antes da morte do prefeito Ivanildo Paiva. Imbuídos nesse propósito de matar o prefeito essas pessoas foram sendo arregimentadas aos poucos e o Messias foi peça fundamental para arregimentar essas pessoas. Algumas delas, inclusive captadas por ele, desistiram de cometer esse crime e outras aceitaram e nessa trama. Outras pessoas foram sendo envolvidas com esse propósito de assassinar o prefeito. Até que no dia dez de novembro o crime foi praticado, foi consumado. A gente agora tem um passo importante a ser dado. Algumas informações a gente ainda mantém em sigilo para que o próximo passo seja frutífero assim como todos foram até o momento. Então, a gente acredita que em breve a gente vá fechar toda essa investigação com a prisão do mandante desse assassinato”, finalizou o delegado.
Ivanildo Paiva foi assassinado no dia 10 de novembro
Sobre a motivação do crime, o delegado responsável pelo caso contou que houve interesse econômico e político, pois Antônio José Messias já tinha sido candidato a vereador duas vezes por um grupo de oposição a Ivanildo Paiva e acabou não sendo eleito.

“O Messias ele foi candidato duas vezes a vereador. A época a agremiação pela qual ele concorria era uma coligação que era ligada ao grupo do então prefeito Chico do Rádio e concorreu duas vezes e não foi eleito, e continuou a sua vida social e política em Davinópolis. Então existem interesses empresariais por trás dessa morte e interesses políticos, não há dúvida alguma”.

Além de Antônio José Messias, já haviam sido presos mais outros seis homens por serem suspeitos de participar do crime. Dentre eles, estão dois policiais militares, sendo um do Maranhão e outro do Pará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...