quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Polícia do Rio descobre plano para assassinar Marcelo Freixo


O atentado ocorreria no próximo sábado, quando o deputado participaria de evento na Zona Oeste do Rio
Por Fernando Molica
Veja
Documento produzido pelo setor de inteligência da Polícia Civil do Rio de Janeiro afirma que foi descoberto um plano para assassinar o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol-RJ), eleito em outubro para a Câmara dos Deputados.

Segundo o relatório, divulgado pelo site do jornal O Globo, o atentado foi planejado por um policial militar e dois comerciantes ligados a um grupo de milicianos que atua na Zona Oeste do Rio e que é investigado pelo assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes, em março.

O crime seria cometido no próximo sábado, quando Freixo participaria de um encontro com professores em Campo Grande, na Zona Oeste, principal área de atuação de grupos paramilitares. O evento foi cancelado. Há dez anos, ele presidiu uma Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou milícias que atuavam no estado.

Nesta quinta-feira, 13, Freixo, em sua conta no Twitter, ressaltou que, por causa de outras ameaças relacionadas à CPI, conta com proteção policial desde 2008. Segundo ele, o plano para assassiná-lo não é uma ameaça a ele, “mas à democracia”. “Não é uma questão pessoal, é muito mais que isso. A Zona Oeste está hoje sendo governada pelo crime”, acrescentou.

O deputado ressaltou ter apresentado uma série de medidas para o enfrentamento dos milicianos, mas, de acordo com ele, nada foi feito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...