sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Presa mulher que planejou assassinato de homem que fez ameaças contra facção criminosa


Policiais da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) prenderam, na manhã de quinta-feira (20), Maria Carla Barros Sousa, apontada como autora intelectual do homicídio contra José Adeilton de Souza Pindoba.

No dia 08 de agosto deste ano, o corpo da vítima foi encontrado no Povoado Mãe Chica, Vila Maranhão, em São Luís, em avançado estado de decomposição e com algemas presas ao seu pulso.

As investigações demonstraram que Maria Carla planejou a morte de José Adeilton, por meio de redes sociais na internet, junto a uma facção criminosa, responsável pela execução do assassinato.

A acusada teria criado uma página no facebook com o nome de Adeilton Souza, que seria seu ex-companheiro, e passou a postar ameaças contra a facção criminosa. Por conta dessas ameaças, Adeilton foi sequestrado e assassinado por integrantes dessa facção. A trama foi descoberta posteriormente e Maria Carla estava sendo procurada para um 'acerto de contas', mas ela fugiu antes.

Após representação elaborada pela Delegacia de Homicídios da Área Sul, o juiz da Central de Inquéritos de São Luís autorizou a prisão temporária de Maria Carla, que foi presa por investigadores da SHPP, em diligência realizada na cidade de Anajatuba/MA.
              
Ao final, a mulher foi recambiada à cadeia pública feminina de São Luís, ficando a disposição do Poder Judiciário.

Ameaças à facção criminosa e execução
José Adeilton fez ameaças, em um vídeo na redes sociais, membros da facção Bonde dos 40.

O corpo foi encontrado com a mesma roupa que José aparece no vídeo em que é morto com aproximadamente nove tiros na cabeça.

Os disparos saíram de um revólver calibre 38, sendo que Adeilton está algemado na gravação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...