segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Servidor da TV UFMA morre de AVC após ser perseguido e humilhado pela atual direção da emissora; caso deverá ser apurado pela reitoria

Em nota de pesar, amigos denunciam que o atual diretor, jornalista Marcos Figueiredo, tem perseguido abertamente os funcionários, retirou toda a programação do ar, mudou até a marca e nome da TV, em ato de improbidade administrativa, e agrediu verbalmente e expulsou Joca da televisão.
Na foto, seu Joca, no dia do seu aniversário, na sua festa surpresa. 


Servidores da TV UFMA manifestam revolta com a morte de Joaquim dos Santos Veras Maia, no sábado (1º), em consequência de um AVC. Segundo nota de pesar, divulgada nas redes sociais, a culpa recai sobre o atual diretor da TV Universitária, jornalista Marcos Figueiredo, que estaria perseguindo servidores, dentre eles Joaquim Maia, que estava se recuperando de problemas cardíacos.

De acordo com a nota, Joca, como era carinhosamente conhecido, e que estava licenciado por problemas de saúde, se dirigiu a TV UFMA no dia 21 de novembro, e foi barrado pelo segurança que o informou que ele estava proibido de entrar na emissora pelo atual diretor Marcos. Revoltado com a situação absurda, Joca pede sua entrada na TV e é recebido pelo diretor com gritos e insultos.
Marcos Figueiredo
“O atual diretor, que tem perseguido abertamente os funcionários, que retirou toda a programação do ar, que mudou até a marca e nome da TV em ato de improbidade administrativa ferindo a Resolução do Consad nº 111, humilhou, agrediu verbalmente e expulsou seu Joca da televisão, fato testemunhado pelos funcionários, e pela segurança que foi chamada para impedir agressão física”, diz a nota de pesar.

Confira o teor da nota divulgada por Alexandre Bruno Gouveia Costa no facebook

NOTA DE PESAR

Na ausência de uma nota de pesar da TV UFMA (TV Universitária agora), nós, servidores e ex-servidores, funcionários e ex-funcionários, estagiários e ex-estagiários da emissora, lamentamos o falecimento do servidor da tv Joaquim Dos Santos Veras Maia, no sábado, 01 de dezembro, de AVC. Seu Joca, como era carinhosamente conhecido, e que estava licenciado por problemas de saúde, se dirigiu a TV UFMA no dia 21 de novembro, e foi barrado pelo segurança que o informou que ele estava proibido de entrar na emissora pelo atual diretor MARCOS FIGUEIREDO. Revoltado com a situação absurda, seu Joca pede sua entrada na tv e é recebido pelo diretor com gritos e insultos. O atual diretor, que tem perseguido abertamente os funcionários, que retirou toda a programação do ar, que mudou até a marca e nome da tv em ato de improbidade administrativa ferindo a Resolução do Consad nº 111, humilhou, agrediu verbalmente e expulsou seu Joca da televisão, fato testemunhado pelos funcionários, e pela segurança que foi chamada para impedir agressão física.

Seu Joca, muito transtornado com tamanha agressão e injustiça saiu da tv visivelmente abalado, ele sofria de problemas no coração, situação de conhecimento do diretor. No dia 26 de novembro (segunda-passada), seu Joca, retorna a UFMA junto com seus filho Eliaquim Maia, e registra denúncia de asssédio e agressão na PRH, faz um pedido para que possa entrar dignamente na emissora que trabalhava para entregar as chaves que estavam em sua posse. As denúncias contra o diretor MARCOS FIGUEIREDO por assédio moral e agressão foram registradas ainda no mesmo dia, e já haviam sido feitas antes na ouvidoria da UFMA.

Antes do episódio, seu Joca tentava transferência da emissora para o Departamento de Comunicação da UFMA para se livrar do assédio do novo diretor, que entre outros absurdos, recontratou o funcionário Nilton Ericeira, suspenso da tv por agressão ao seu Joaquim, e posteriormente, demitido. Ainda nesta semana, Eliaquim Maia, filho do seu Joca, publicou nota aberta nas redes sociais denunciando tudo que tem ocorrido na emissora. As denúncias também foram feitas por estudantes, por meio do DA, aos professores do Curso de Comunicação da UFMA, e também no Ministério Público Federal.

Ontem, 02, foi um dos dias mais tristes das nossas vidas, o encontro fúnebre com colegas e ex-colegas de trabalho da emissora, estarrecidos com tamanha atrocidade e perseguição do atual diretor, que abertamente se declarou inimigo do antigo diretor. Marcos Figueiredo tem desfeito tudo da antiga gestão, apagando toda a memória da emissora. Cedo de ódio e vaidade? Ou seguindo ordens da atual reitora, como campanha contra Natalino Salgado? Não sabemos.

É com profundo pesar que publicamos essa nota, lamentando a morte do nosso amigo querido, que tanto nos ajudou e ensinou com sua experiência. Lamentamos a perda de um exímio funcionário, que criou um aparelho móvel para as transmissões da tv, que era incansável, extremamente competente, que mostrando eficiência, conseguiu fazer uma transmissão AO VIVO de outro estado, durante a cobertura da 50º da SBPC, em julho deste ano, em Maceió. Cobertura que recebeu apoio da FAPEMA, grande parceira da tv. Parceria também destruída pelo atual diretor.

Joaquim dos Santos Veras Maia, o seu Joca, era um homem íntegro, inteligente e que não se calava diante das injustiças. Que descanse em paz amigo, você era querido por todos na tv.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...