segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Funcionários da Rádio Capital, de Roberto Rocha, continuam abandonados e sem salários


Os cinco funcionários da Rádio Capital AM, de propriedade da família do senador Roberto Rocha, continuam com vínculo empregatício, mas sem receber salários. A emissora está fora do ar desde o mês de outubro de 2017, quando a torre de transmissão caiu.

Quando a emissora saiu do ar, esses funcionários estavam com 13 meses de salários em atraso, o que daria algo em torno de R$ 25 mil para cada um. 

Em março ou abril de 2018, um dos responsáveis pela emissora reuniu os funcionários para propor o pagamento de apenas 50% do valor devido para quitação dos meses em atraso.

Apertados e sem ter a quem recorrer, eles terminaram aceitando a proposta. Cada um recebeu algo em torno de R$ 12.700,00.

No entanto, de lá para cá nenhum pagamento foi feito relativo ao ano de 2018, já que as carteiras continuam assinadas. Alegam que não conseguiram mais contato com a direção e nem voltaram a ser procurados.
A torre de transmissão caiu após a invasão em outubro de 2017
Há vários anos, esses funcionários não recebem férias. Alguns têm até oito períodos de férias a receber, sem se falar em falta de depósitos do FGTS e até recolhimento ao INSS.

A emissora do senador Roberto Rocha iria retornar ao ar utilizando equipamentos cedidos pelo ex-suplente de senador Edinho Lobão, após a migração da Rádio Difusora AM para FM. No entanto, até o momento, isso não se concretizou. Dizem que depende de formalidades junto ao Ministério das Comunicações. Ou seria falta de interesse do senador?

Trabalhando ou não, como continuam com carteiras assinadas, os funcionários da Rádio Capital estão com todos os direitos assegurados.

O problema é que Roberto Rocha, que posa de defensor os interesses do povo do Maranhão, não respeita os direitos dos funcionários da emissora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...