sábado, 30 de junho de 2018

Homem linchado após assassinato de 3 pessoas em São João do Sóter continua internado na UPA de Caxias

O assassino Marlon e o homem que foi linchado por populares

(Atualização na manhã deste domingo) - O homem que foi linchado por populares em São João do Sóter, a 569 km de São Luís, na madrugada deste sábado (30), continua internado na UTI da  Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Caxias. Ele foi identificado como José Wallyson Ribeiro da Silva. Segundo a polícia, o quadro dele é estável e aguarda transferência para os hospitais de Santa Inês ou Presidente Dutra, pois precisa fazer exames especializados com neurologista. Devido a informações desencontradas, o blog terminou informando que ele havia morrido. Somente na manhã deste domingo (1º), em contato como o comandante do Batalhão da PM em Caxias, tivemos a confirmação que ele não morreu.

O homem linchado tentou dar fuga, em uma motocicleta, ao assassino de três pessoas no arraial de São João do Sóter, entre o Mercado Municipal e a Secretaria de Educação, no centro da cidade. 

No momento da fuga, sem conseguir dar partida na motocicleta, acabou sendo dominado e linchado por moradores. Ele foi socorrido e levado para a UPA de Caxias, onde não resistiu e faleceu. O assassino, identificado apenas como Marlon, conseguiu fugir, embrenhou em um matagal e está sendo caçado pela polícia.

As vítimas da tragédia foram o secretário de Cultura da cidade, Cícero de Jesus Costa Rocha (ex-vereador e soldado reformado da PMMA), de 44 anos; o vereador Antônio da Conceição Aguiar, conhecido como “Totonho” (PTN), de 46 anos; e José Ferreira da Silva Júnior, conhecido como “Júnior do Nasa”.
Cícero Rocha, Antônio Aguiar e "Júnior do Nasa" foram mortos a tiros

O festejo deveria ir somente até as 3h. Com ultrapassou o horário, os policias mandaram desligar o som, mas o secretário interveio para que tivesse sequência, pois ainda havia muita movimentação. A polícia teria alertado que o que ocorresse seria de responsabilidade do secretário.

Instantes depois, chegaram dois homens que passaram a discutir com um outro grupo, que saiu correndo diante de ameaças. O secretário Cícero Rocha se dirigiu ao homem, que estava descontrolado, para tentar acalmar os ânimos e foi alvejado a tiros. Na sequência, Totonho foi em direção ao atirador e também foi atingido por disparos. O assassino saiu correndo e foi perseguido pelo “Júnior do Nasa”, que também foi baleado.

Marlon, o assassino, seria pistoleiro e foragido da Justiça. No local, ele fazia questão de exibir cerca de R$ 2 mil em cédulas de RS 100,00. A polícia ainda tenta localizá-lo.

Um comentário:

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...