segunda-feira, 6 de abril de 2020

Se a irresponsabilidade da população de São Luís continuar, a contaminação por Covid-19 vai crescer assustadoramente

Centenas de pessoas ocuparam a área do Espigão
da Ponta d'Areia nesse domingo

Grande parte da população maranhense, especialmente de São Luís, insiste em ignorar a gravidade da Covid-19 e as recomendações para manter o isolamento. Diariamente, mesmo com o apelo das autoridades públicas, muitos insistem em levar uma vida normal, lotando espaços públicos, lojas e supermercados. 

Com esse tipo de comportamento, os casos devem aumentar muito nos próximos dias. Se a irresponsabilidade continuar nesse ritmo, o governo do Estado e a Prefeitura serão obrigados a endurecer as regras. Como tem ocorrido em outros estados, onde governadores têm aumentado as restrições para circulação de pessoas. Em Teresina (PI), por exemplo, aproximadamente 65% da população estão cumprindo o isolamento, mas a meta é chegar a 70%. Em São Luís, acredito que não chega a 50%.

Nesse domingo, diante da irracionalidade de alguns, o poder público teve que bloquear todos os acessos à Avenida Litorânea que, nos últimos dias, vinha apresentando grande concentração de pessoas.  O governo diz que é uma operação de conscientização que vai ser realizada enquanto houver risco com a pandemia.
Inconformados com o fechamento da Avenida Litorânea, muitas pessoas seguiram para a região do Espigão da Ponta d’Areia, uma área da cidade que já tem 8 casos confirmados da Covid-19. Outra área próxima, o Renascença, tem 14 casos confirmados. O Calhau, também na área nobre, tem 8 casos confirmados.
O número de pessoas infectadas, em 24 horas, subiu 38,5%. 1.040 pessoas são suspeitas de contaminação e estão sendo acompanhadas por equipes formadas por profissionais do Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (Cievs) da Secretaria de Estado da Saúde (SES).
Se essa gente irresponsável não deixar de tratar o Covid-19 como uma “gripezinha”, vai faltar leito em UTIs e muitos poderão morrer por conta do estrangulamento da capacidade de atendimento da rede montada pelo poder público.

Ser responsável, colaborando com as autoridades públicas e mantendo o isolamento, poderá salvar muitas vidas. Não siga conselhos e orientações de gente maluca e irresponsável.

domingo, 5 de abril de 2020

Flávio Dino desmente fake news sobre fronteiras do Maranhão

O Maranhão possui 133 casos confirmados de novo coronavírus e 2 mortes; São Luís tem 121 casos
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), usou as redes sociais neste domingo para desmentir informações falsas que tem circulado na internet que apontam um suposto fechamento das fronteiras municipais no estado.

“Alguns criminosos espalharam a mentira abaixo. É apenas mais um baixo ataque político. Não acreditem e nem espalhem disparates, tuitou o governador.

A mensagem fake em questão seria a seguinte: “O Maranhão todo a partir de amanhã estará fechado todas as fronteiras, inclusive entre regiões e municípios”.

Assim como quase todos os governadores estaduais do Brasil, Dino tem implementado medidas de isolamento social como forma de conter o contágio pelo novo coronavírus e despertado a ira dos bolsonaristas.

Segundo dados oficiais da Secretaria de Saúde do Maranhão, o estado registra 133 casos confirmados de Covid-19, 29 pacientes recuperados e duas mortes causadas pela doença. Há 1040 casos suspeitos.

A maioria dos casos está concentrada na capital, São Luis, com 121 confirmações, 90,98% do total. A cidade também é a única que registra mortes no estado.

Com informações da REvista Fórum

Maranhão chega a 133 casos confirmados de Covid-19; 40 pessoas estão em UTIs


A Secretaria de Estado da Saúde (SES) comunica que registrou 37 novos casos confirmados de Covid-19. Neste momento, o Maranhão sobe para 133 casos confirmados por laboratório, sendo dois óbitos.

Dos 37 novos casos confirmados, 35 foram registrados em São Luís e dois em São José de Ribamar. Trata-se de 23 mulheres e 14 homens.

Também neste domingo, após análise laboratorial, 115 novos suspeitos receberam resultado negativo para Covid-19.

40 pessoas infectadas estão em leitos de UTIs em hospitais públicos e particulares. 1.040 suspeitos aguardas resultados de testes.

Em relação ao boletim divulgado no sábado (04), que registrou 96 infectados, o aumento foi de 38,5% em apenas 24 horas. 43 casos confirmados estão na faixa etária dos 30 aos 39 anos (32,33%) ; 32 estão na faixa dos 40 aos 49 anos (24,06%); 19 estão na faixa dos 50 a 59 anos ( 14,28%); 17 estão na faixa dos 20 aos 29 anos (12,78%).




Após ser agredido por Augusto Heleno, Flávio Dino “esbofeteia” o general de pijamas: “Já são 432 mortos na porta do seu capitão. Tente ajudar”


Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o general Augusto Heleno, atacou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), chamando-o de “alienado e sonso”, e acabou sendo respondido pelo governador maranhense. O ataque do general foi feito em postagem no Twitter, onde responde postagem de Dino que credita Bolsonaro pelas mortes do coronavírus no Brasil.

“Sexta-feira, 03 Abr, Flávio Dino, Gov(?) do Maranhão, creditou ao Pres Bolsonaro os 300 óbitos do Covid 21. Sempre acreditei, pelo passado histórico, que comunistas são seres alienados, sonsos, insensíveis e insensatos. Atitudes como essa confirmam esse perfil”, disse Heleno.

O governador respondeu: “General, já são 432 mortos na porta do seu capitão. Tente ajudar. O Brasil está precisando. Não quero crer que o senhor seja alienado, sonso, insensível e insensato. Depois venha ao Maranhão e aí terei prazer de recebê-lo como Governador e conversaremos sobre ‘passado histórico'”. Veja.

O ataque de Augusto Heleno a Dino vai ao encontro da atitude tomada pelo vereador do Rio de Janeiro, o filho de Jair, Carlos Bolsonaro, que atacou o vice-presidente, general Hamilton Mourão e o governador maranhense de uma só tacada, afirmando que os dois conspiraram, em reunião, para derrubar o presidente.

Os ataques a Dino, entretanto, são sem cabimento. Augusto Heleno o chamou de “insensato”, “alienado” e “sonso”, porém, como lembra matéria do Vermelho, que se utiliza de dados do G1, ele, o governador do Maranhão, é o que mais cumpriu promessas de campanha de todos os mandantes estaduais.

Um detalhe: O general Heleno errou o nome da doença: Covid-21.

Com informações do Brasil 247

Acessos à Litorânea são bloqueados para barrar quem acha que o Covid-19 é uma “gripezinha”


A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), precisou montar barreiras e bloquear o acesso de pessoas à Avenida Litorânea para conter as pessoas que continuavam se dirigindo ao local para a prática esportiva, recreação e curtição.

Desde o dia 21 de março está em vigor o decreto estadual que tem como finalidade limitar a circulação de pessoas, com recomendação de isolamento, para diminuir a propagação do Covid-19.

A própria prefeitura da capital anunciou que a Guarda Municipal se encarregaria de fiscalizar as praias para garantir a saída de banhistas no local.

Mesmo assim, todos os dias havia registros de várias pessoas na área da Litorânea.

No Twitter, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, comentou o bloqueio. “E as entradas da Litorânea tiveram de amanhecer assim, com acesso proibido. Não teve jeito, teimosia DEMAIS. Fiquem em casa!”, disse.

Situação atual

De acordo com o último boletim divulgado pela SES, na noite de sábado (04), o Maranhão tem 96 casos confirmados de Covid-19, com duas mortes. O total de suspeitos é de 1084, que aguardam resultados de testes. Até o momento, 28 infectados estão recuperados.

sábado, 4 de abril de 2020

Mulher de 89 anos é a segunda vítima da Covid-19 no Maranhão; números de infectados subiu para 96 e 25 estão em UTIs


Está confirmada a segunda morte no Maranhão causada pela Covid-19. Trata-se de uma mulher de 89 anos, que estava internada em hospital da rede privada de São Luís, e possuía diversas comorbidades (presença de mais de uma ou de várias doenças na mesma pessoa), o que acabou agravando seu estado de saúde.

Segundo informações da Secretaria de Estada da Saúde (SES), ela estava internada há seis com quadro de comorbidades: cardiopata, hipertensiva e diagnóstico de câncer de mama.

Já são 96 casos confirmados no Maranhão. O primeiro óbito foi de um homem de 49 anos, que apresentava quadro de hipertensão arterial.

O número de suspeitos, que aguardam resultados de testes, subiu para 1084. 25 infectados estão em leitos de UTI, 31 infectados em isolamento domiciliar, 10 estão em enfermarias e 28 se recuperaram.

O secretário Carlos Lula diz o seguinte: “Terminamos o sábado com 26 casos descartados e 96 confirmados. Os primeiros casos na cidade de Timon e mais um óbito, desta vez em hospital da rede privada. Paciente de 89 anos, com comorbidades. Vamos nos cuidar, gente”.





Veja os bairros com registros de casos confirmados do Covid-19 em São Luís

Última atualização do mapa da Covid-19 no Maranhão mostra Renascença, Turu e Calhau com maior número de infectados.


Cerca de 30 bairros ou regiões adjacentes de São Luís registraram casos do novo coronavírus. De acordo com o mapa divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), os bairros com maior número de infectados pela covid 19 são: Renascença (12 casos) Turu (sete casos) e Calhau (seis casos).

Em seguida, estão os bairros Ponta d’Areia e Centro, com cinco e quatro casos respectivamente.

A última atualização do mapa, conforme informado no Painel do Estadual Covid-19, foi às 23h21 dessa sextafeira (3). Os números mostram como estava a incidência do vírus quando a capital contava 68 casos confirmados.

O último boletim divulgado nessa sexta (3) aponta 88 casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão, sendo 82 em São Luís. 935 suspeitos aguardam resultados de testes.

A maioria dos bairros contava, até a última atualização do mapa, dois ou apenas um caso confirmado da Covid19.

Veja a lista completa de casos confirmados em São Luís:

Renascença - 12
Turu - 07
Calhau - 06
Ponta d’Areia - 05
Centro - 04

Com 2 casos confirmados:

Chácara Brasil
Cohama
Cohatrac I, II, III, IV, Primavera-Cohatrac
Conjunto Habitacional Vinhais
Jardim das Margaridas / Parque Aurora / Plantalto Anil I, II, III
Olho-d’Água
Planalto Vinhais II
Ponta do Farol
São Francisco

Com 01 caso confirmado

Alemanha
Bela Vista / Primavera I (Cohajap)
Bequimão
Camboa
Cohafuma
Cidade Operária
Conjunto Dom Sebastião / Vila dos Nobres / Pq. Dos Nobres / Pq. Timbira
Quitandinha / Vinhais I / Vinhais II
Jaracaty
Liberdade
Monte Castelo
Pindorama
Residencial Planalto Vinhais I / Vinhais VI
Sacavém
São Marcos
Vila Embratel

Governo arrocha: Vigilância Sanitária e PM fazem ação para barrar serviços não essenciais e evitar avanço do Covid-19

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, publicou em rede social fotos da ação na Cohab.
O governo do Maranhão resolveu apertar o cerco para cima de comerciantes que teimam em não cumprir as determinações de combate ao avanço no Covid-19.

Na manhã deste sábado (04), uma ação conjunta da Vigilância Sanitária e da Polícia Militar teve como alvo serviços não essenciais que estavam de portas abertas ao público no bairro Cohab, em São Luís.

Os detalhes e fotos da ação de fiscalização foram publicados, no twitter, pelo secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. Segundo ele, a ação visa conter aglomerações e evitar o aumento de casos de contamição por covid-19.

“Vigilância Sanitária e Polícia Militar realizam ação conjunta no bairro da Cohab, em São Luís. Serviços não essenciais que estavam funcionando irregularmente tiveram suas portas fechadas. A ação é necessária para conter aglomerações e a disseminação do #COVID19”, disse Carlos Lula.

De acordo com o último boletim, divulgado na noite de sexta-feira (03), o Maranhão chegou a 88 casos confirmados de coronavírus. 935 suspeitos aguardam resultados de testes. 11 infectados, com problemas respiratórios, estão em leitos de UTI.


sexta-feira, 3 de abril de 2020

Bolsonaro é alvo de ação em Tribunal Penal Internacional por crime contra a humanidade; leia a íntegra da representação

A ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia) apresentou ao Tribunal Penal Internacional uma representação contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. A entidade alega que o presidente pratica crime contra a humanidade ao vitimar a população brasileira diante da pandemia do novo coronavírus.

No documento, a Associação afirma que o país possui um chefe de governo e de Estado cujas atitudes “são total e absolutamente irresponsáveis.”

“Por isso, solicitamos ao TPI que instaure procedimento para averiguar a conduta do presidente e condene Bolsonaro pelo crime contra a humanidade por expor a vida de cidadãos brasileiros, com ações concretas que estimulam o contágio e a proliferação do vírus, aplicando a pena cabível”, diz em trecho do documento.

Segundo a entidade, Bolsonaro coloca a vida da população em risco, cometendo crimes e merecendo a atuação do Tribunal Penal Internacional para a proteção da vida de milhares de pessoas.

“Há uma série de ações que vêm sendo realizadas pelo presidente da República que minimizam a gravidade da pandemia e contrariam recomendações de autoridades sanitárias. Entre elas estão pronunciamentos estimulando o fim do isolamento social e a reabertura de escolas e comércios; lançamento da campanha oficial ‘O Brasil não pode Parar’, saídas às ruas para participar de manifestações e provocar aglomerações públicas e o decreto para abertura de igrejas e casas lotéricas”, cita a entidade.

Segundo a ABJD, Bolsonaro está cometendo o crime de epidemia, previsto no art. 267, do Código Penal Brasileiro, e na Lei nº 8.072/1990, que dispõe sobre crimes hediondos.

“Os crimes cometidos afetam gravemente a saúde física e mental da população brasileira, expondo-a a um vírus letal para vários segmentos e com capacidade de proliferação assustadora, como já demonstrado em diversos países. Os locais que negligenciaram a política de quarentena são onde o impacto da pandemia tem se revelado maior, como na Itália, Espanha e Estados Unidos”, diz.

A Associação aponta ainda que Bolsonaro despreza as maiores autoridades científicas que prescrevem uma estratégia de guerra para reduzir os efeitos da pandemia.

“O presidente do Brasil faz eco com empresários inescrupulosos e se nega a adotar o padrão mundial de confinamento social, deixa de atuar na estratégia para achatar a curva de infecção e auxilia na expansão e aumento do contágio, o que fatalmente vai fazer com que o sistema de saúde no Brasil entre em colapso”, defende.

Procurada, a assessoria da presidência da República ainda não se manisfestou sobre a ação.

Leia a íntegra da representação (clique para ampliar)



Maranhão chega a 88 casos confirmados de Covid-19; 11 infectados estão na UTI


A Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão comunica que registrou 7 novos casos confirmados de COVID-19. Com isso sobe para 88 o número de casos positivos por laboratório, sendo um óbito. Foram registrados mais 51 casos descartados.

Dos 7 novos casos positivos, quatro foram registrados em São Luís, dois em São José de Ribamar e um no município de Paço do Lumiar. Trata-se de cinco homens e duas mulheres.

Dezenove pessoas já receberam alta da quarentena (recuperados) e seguem assintomáticos. Os casos positivos registrados são monitorados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS).

11 infectados estão na UTI, 13 em leitos de enfermaria, 19 em recuperação hospitalar e 4 em isolamento domiciliar. 935 suspeitos aguardam resultados de testes.

Do total de casos confirmados, 50 estão na faixa etária dos 30 aos 49 anos.

Os casos confirmados estão em São Luís (82), Imperatriz (02), Açailândia (01), Paço do Lumiar (01) e São José de Ribamar (02).

Testagem

Até o momento, 1.591 testes laboratoriais para Covid-19 foram realizados.




Flávio Dino confirma 88 casos do Covid-19 e mantém suspensão de aulas, atividades comerciais e transporte interestadual; fiscalização será intensificada



O governador também afirmou que alguns profissionais de saúde foram contaminados e que os EUA bloquearam a chegada de novos respiradores.

Em uma coletiva virtual, o governador Flávio Dino (PCdoB) afirmou nesta sexta-feira (3) que subiu para 88 o número de casos do novo coronavírus (Covid-19) no Maranhão. Inclusive, alguns profissionais da saúde foram contaminados pela doença.

Ao todo, os casos no Maranhão estão registrados em São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Açailândia e Imperatriz. 95% deles estão em São Luís.

Em outro momento da coletiva, Flávio Dino comentou o cancelamento da venda de respiradores para a Bahia e o Ceará. A carga foi comprada pelo Consórcio Nordeste - que reúne os estados da região - e também era aguardada para o Maranhão.

"Os respiradores também não virão para o Maranhão. Os EUA estão barrando as compras e comprando todo o estoque dos chineses. Nós temos respiradores disponíveis, mas não temos para todo mundo", disse o governador.

Dino também afirmou que estendeu, até o dia 26 de abril, o decreto que suspende aulas em escolas públicas e privadas, além da suspensão do transporte interestadual.

As atividades comerciais estão suspensas até o dia 12 de abril. As essenciais continuarão liberadas, como supermercados, farmácias, padarias, serviços de delivery e óticas. A fiscalização será intensificada para evitar grande circulação de pessoas. Estabelecimentos poderão ser multados e até interditados, em caso de resistência.

Filho do presidente, Eduardo Bolsonaro compartilha fake news sobre Flávio Dino


Tal pai, tal filho. Na mesma semana em que o presidente Jair Bolsonaro foi obrigado a apagar publicação nas redes socais com conteúdo mentiroso, agora é a vez do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro. Pela conta no Instagram, o parlamentar atacou o governador do Maranhão, Flávio Dino, usando fake news.

Eduardo repercutiu a publicação do deputado maranhense Edilazio Júnior, apoiador do presidente, que chama de desvio de recurso do Fundo Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa para o combate ao novo coronavírus.

Mal intensionados, Eduardo e Edilazio tem conhecimento da informação verdadeira, amplamente divulgada: não houve transferência de valores e sim a autorização por parte do Conselho Estadual dos Direitos dos Idosos (CEDIMA), para que, caso seja necessário, recursos do fundo sejam utilizados na guerra contra a proliferação, entre idosos, do Covid-19.  

Para que ocorresse a transferência de recursos, seria preciso a decisão expressa do governador e com edição de decreto orçamentário, que não ocorreu.

O Governo do Estado explicou que a ideia é que, em caso de extremamente urgente, parte dos recursos do Fundo do Idoso poderia ser utilizado para conter a pandemia, na aquisição de bens (respiradores), insumos e materiais de saúde para as serem utilizados por idosos, principal grupo de risco da doença.

De forma criminosa, o filho do presidente e o deputado maranhense - reconhecido nacionalmente por “não gostar de pobres” - propagam desinformação meio a maior crise sanitária de ordem mundial já experimentava. Indício claro que, ao invés da preocupação em salvar vidas, segue sendo prioridade o interesse pela pequena disputa política.

Cantor Paulynho Paixão morre após sofrer dois acidentes em menos de 3 horas no Piauí

Cantor havia saído ileso de acidente de carro, mas caiu de moto horas depois e morreu.
Após o primeiro acidente, Paulynho Paixão ainda gravou um vídeo mostrando o carro capotado (veja abaixo)

O cantor piauiense Francisco de Paula Moura, o Paulynho Paixão, de 43 anos, morreu em um grave acidente na madrugada desta sexta-feira (3).

Ele sofreu um acidente de carro por volta das 22h de quinta-feira (2) e saiu ileso, mas resolveu retornar ao local, de moto, aproximadamente à 00h30. Ele caiu na PI-225, à altura da cidade de São Miguel da Baixa Grande, a 159 km de Teresina, e morreu devido aos ferimentos.

De acordo com o irmão de Paulynho Paixão, Francisco da Cruz Moura, o cantor sofreu o acidente de carro por volta das 22h na BR-316, próximo à cidade de Passagem Franca do Piauí. Ele não teve ferimentos e foi para a casa da família, em São Miguel da Baixa Grande, de onde foi encaminhado ao hospital da cidade.

Horas depois, os irmãos de Paulynho Paixão foram ao local para tentar buscar o carro em que ele havia se acidentado. Contudo, retornando à cidade, encontraram o cantor caído no chão, próximo ao Riacho Dantas, na PI-225.

Ele foi encaminhado ao hospital de Valença, mas morreu por volta de 3h da manhã. O velório acontecerá em São Miguel da Baixa Grande, cidade natal do cantor.

O cantor piauiense ficou conhecido principalmente no Norte e Nordeste como "Rei do Coladinho" e compôs músicas que são interpretadas por cantores como Simone e Simária, Luan Santana, Gustavo Lima, Leo Magalhães, Xand Avião e Wesley Safadão. Paulynho Paixão chegou a compor mais de 2 mil músicas ao longo de mais de 15 anos de carreira.

Violência doméstica

O cantor chegou a ser preso, em agosto de 2019, por agressão contra sua esposa, Wilma Alves da Silva, conhecida como Tayanne Costa. A Justiça acatou a denúncia no dia 21 de janeiro de 2020.

O caso ocorreu em um hotel no dia 11 de agosto de 2019, após um show na cidade de Bacabal, a 247 km de São Luís. Na época, Paulynho Paixão foi enquadrado na Lei Maria da Penha e acabou preso após uma denúncia de agressão por parte de Tayanne Costa.

Professora do vídeo que pede "exército na rua" é empresária e militante bolsonarista



A personagem que aparece num vídeo republicado ontem por Jair Bolsonaro, em que pede exército na rua, é uma empresária de Brasília, chamada Fátima Montenegro, que é também militante bolsonarista.

No vídeo, ao lado da filha, ela se exalta e pede um golpe para que o comércio seja reaberto – o que contraria recomendações das autoridades sanitárias.

Sua identidade foi revela pelo internauta Luiz Carlos Limeira Neto, no facebook.

Confira abaixo:

Do facebook de Luiz Carlos Limeira Neto

Com informações do Brasil 247

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Maranhão chega a 81 casos confirmados de COVID-19; 12 estão recuperados


A Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão comunica que registrou mais 10 casos confirmados de COVID-19. Com isso sobe para 81 o número de casos confirmados por laboratório, sendo um óbito.

Até o momento, 12 infectados estão recuperados. Mais 55 casos foram descartados. 913 suspeitos aguardam resultados de testes.

Todos os novos casos positivos, desta quinta-feira (2), foram registrados em São Luís. Trata-se de seis homens e quatro mulheres.

As doze pessoas que já receberam alta da quarentena seguem assintomáticas. Os casos positivos registrados são monitorados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS).

Testagem

Até o momento, 1.533 testes laboratoriais para Covid-19 foram realizados.

Dos 132 leitos de UTI, para os casos mais graves, 19 já estão ocupados.