Rádio Voz do Maranhão

terça-feira, 12 de março de 2013

Secretário anuncia reforma e ampliação de serviços na rede municipal de saúde

Os hospitais municipais Djalma Marques (Socorrão I) e Clementino Moura (Socorrão II) vão ganhar, em curto espaço de tempo, 31 novos leitos, e o Hospital da Criança será totalmente reformado. Além disso, a Prefeitura de São Luís construirá cinco unidades de saúde e iniciará reforma de 16 outras unidades. O anúncio foi feito pelo secretário de Saúde, Vinícius Nina, durante entrevista coletiva nesta terça-feira (11).

Na pauta, a avaliação dos primeiros 60 dias de gestão e as ações concretas que estão sendo implementadas para que haja melhora no atendimento médico à população. Os diretores do Socorrão I, Yglésio Moisés; e do Socorrão II, Ademar Bandeira, também participaram da coletiva.

A reforma e ampliação das principais unidades de saúde do município de São Luís serão possíveis com alocação de recursos do Governo Federal, emendas parlamentares e devida contrapartida do tesouro municipal.

“Dada à importância e necessidade de melhorarmos a assistência no município, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, numa ação concreta, buscou acelerar o processo de reforma das principais unidades de saúde do município”, disse Vinícius Nina, que ressaltou que as reformas devem acontecer no mais breve tempo possível.

Com as adequações previstas, o Socorrão I passará dos 12 para 23 leitos de UTI, enquanto que o Socorrão II será ampliado de 20 para 40 leitos UTI. Além da reforma estão previstas melhorias em setores de atendimento médico como aquisição de mais um aparelho de tomografia.

Todo o trabalho de reforma e ampliação será realizado em sintonia com a Secretaria de Obras e Serviços Públicos e a Secretaria de Urbanismo, que colocaram à disposição da Semus equipes técnicas. Todos esses projetos devem ser encaminhados ao Ministério da Saúde até 30 de março para que, após os ajustes regulares, as obras sejam iniciadas no mês de junho, conforme prevê o secretário Vinícius Nina.

SISTEMA DE RETAGUARDA

O secretário abordou o problema da falta de leito de retaguarda e a consequente superlotação nas unidades de saúde. No primeiro caso houve solução encaminhada em parte logo nos primeiros dias da atual administração, com a parceria estabelecida com o hospital da Santa Casa da Misericórdia. Haverá ainda investimento para mais 40 leitos de retaguarda na Santa Casa e outros 65 para as unidades de urgência e emergência da rede municipal.

Vinícius Nina apontou a traumatologia como a maior demanda de atendimento das duas unidades de urgência e emergência. Segundo avaliação do gestor, a ausência de atendimento para a especialidade no interior do estado contribui sobremaneira para elevar a pressão nos Socorrões na capital.

Durante a coletiva, Ademar Bandeira, diretor geral do Socorrão II desde a gestão passada, reforçou o novo momento no sistema de saúde do município. “Hoje, vejo medicamentos, materiais básicos que antes não tínhamos e profissionais. O cenário é outro, sinal de que a situação do Socorrão II está melhorando. A gestão (Edivaldo Holanda Júnior) tem a saúde como prioridade e os investimentos estão sendo realizados”, disse.

O compromisso da administração também foi ressaltado por Yglésio Moyses. “O Socorrão I realizou em fevereiro 7.555 atendimentos, 20% a mais que o mesmo período do ano passado. Esse número reflete a confiança da população nos nossos serviços e a melhoria do atendimento na unidade. Isto demonstra que a saúde é prioridade da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior”, acrescentou.

Ações realizadas e programas

- Tirar pacientes dos corredores dos Socorrões com ampliação de 105 leitos.

- Reforma e ampliação do Socorrão I e II e Hospital da Criança. O Socorrão I será reformado. No Socorrão II será reformado e ampliado com o aumento de 12 para 20 leitos de UTI e criação de mais leitos para uma enfermaria. Reforma total do Hospital da Criança com criação de centro cirúrgico e leito de UTI;

- Aquisição de novos equipamentos para as três unidades de urgência e emergência;

- Ampliação do número de ambulâncias do Samu, com mais quatro veículos;

- Garantia da pactuação para investimento pelo Ministério da Saúde em duas UPAS que funcionarão nos bairros do Cohatrac e Vila Esperança;

- Construção de cinco Unidades Básicas de Saúde e reforma de 16, construção de cinco pólos de academia da saúde com recursos federais e de emendas parlamentares, além do aumento da equipe de profissionais;

- Investimento na readequação de três CAP´s, incluindo infantil, álcool e drogas. Em processo de adesão ao projeto “Crack, é possível vencer” em parceria com o governo federal, trabalhando na implantação dos consultórios das ruas para proporcionar assistência aos usuários de drogas;

- Parceria com o governo federal para contratar 15 médicos do programa PROVAB, para atender nas unidades de saúde de atenção básica;

- Firmar parceria com as outras secretarias, ações sociais nas comunidades em situação de vulnerabilidade e não cobertas pela estratégia de saúde da família;

- Vacinações de cães e ratos foram realizadas e agenda de outra campanha para o dia 13 de abril.

Nenhum comentário:

Postar um comentário