quinta-feira, 27 de março de 2014

Mais detalhes do assassinato da jornalista Dhalia Ferreira e do suicídio do marido dela, Raphael Carvalho

Entrevista com o delegado Jefrey Furtado
Somente por volta de 15h os peritos do ICRIM concluíram os trabalhos no apartamento onde foi encontrado o corpo de Raphael Carvalho Machado, que recorreu ao suicídio por enforcamento, depois que vizinhos descobriram o corpo da esposa dele, a jornalista Dhália Ferreira, esquartejado e jogado dentro de um saco em uma lixeira dos fundos do condomínio em quem moravam, na Rua do Livramento, na Forquilha.

Dahlia foi esquartejada
Dhalia Ferreira estava desaparecida desde domingo, quando teria saído de casa, às 7h da manhã, com destino à praia. A partir daí, não deu mais notícias. Familiares e amigos deflagraram uma campanha nas redes sociais para tentar localizar a jovem. O próprio marido, Raphael, fez apelos pelas redes sociais e participou das buscas à jovem.

No entanto, por volta de 9h da manhã desta quinta-feira(27), moradores do condomínio sentiram um odor forte vindo de um corredor nos fundos, onde é colocado o lixo. Pelas informações, o portão nunca ficou trancado no cadeado, mas, no domingo(23), Raphael resolveu trancá-lo. Incomodados com o mal cheiro, moradores foram ao apartamento de Raphel pedir a chave do cadeado. Como Raphael disse que não sabia das chaves, os moradores decidiram arrebentar o cadeado. Sabendo que tudo seria descoberto, Raphael se trancou no apartamento e recorreu ao suicídio. Sabia que o achado do cadáver iria incriminá-lo. Depois de encontrarem o corpo em um saco, os moradores voltaram e encontraram o apartamento trancado. Arrebentaram o cadeado do portão e arrombaram a porta e se depararam com o corpo de Raphael pendurado em um fio.
 
Raphael Carvalho se suicidou
Amigos e vizinhos disseram que estavam surpresos, pois o casal tinha um relacionamento muito bom e que, aparentemente, Raphael não teria motivos para assassinar a esposa. 

“Era amiga do casal desde que chegaram aqui. Dhalia tinha toda a liberdade, de sair sozinha, sem ser incomodada pelo marido. Ele também tinha muita liberdade. Ele não tinha motivos para cometer esse crime. Agora mesmo, ele ajudou a confeccionar cartazes para uma manifestação. Estou chocada. Em momento algum, depois que ela desapareceu ele demonstrou alguma coisa que fizesse com que se levantasse alguma suspeita dele”, disse uma amiga de Dhalia identificada como Gardênia.
O corpo de Dahlia foi esquartejado e colocado em um saco
Corpo de Raphael é retirado do apartamento


Há suspeitas que, depois de matar a jovem, Raphael tenha retirado as vísceras e jogado fora em outro local. Suspeita-se que tenham sido as vísceras encontradas em um saco plástico jogadas em uma praia de São Luís.
Dahlia com o pai, Walderino Mendes

Dhalia Ferreira era responsável pelo gerenciamento da empresa do pai, a MS Souza, localizada abaixo dos apartamentos do condomínio em que morava. Raphael Carvalho, pelas informações de amigos, trabalhava em uma lanchonete da mãe dele, no Maiobão.


O achado do corpo de Dhália Ferreira, seguido do suicídio de Raphael, chamou a atenção de dezenas de moradores da Forquilha/Cohab que se aglomeraram na Rua do Livramento, nas proximidades do condomínio, para acompanhar os trabalho de remoção dos corpos.

Lamentavelmente, o pai de Dahlia recebeu a informação do assassinato da filha no momento em que estava velando o corpo da mãe dele, em Itapecuru-Mirim.



7 comentários:

  1. Esse cara era coroinha da igreja sagrada família no bairro do maiobão,quando criança!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Pobre moça ! Pobre rapaz ! Com certeza ele estava muito doente mentalmente, precisando de ajuda.O problema, é que as doenças mentais não são levadas a sério. Quando alguém tem uma pneumonia, por exemplo, as pessoas próximas têm a preocupação de orientar para que procurem atendimento médico. O mesmo não acontece com as doenças mentais. Não sei como era o relacionamento do casal e nem o temperamento desse jovem, mas está bem claro que ele estava passando por um sofrimento terrível a ponto de cometer esse ato e depois tirar a própria vida. Que Deus tenha misericórdia de todos!!!

    ResponderExcluir
  3. Muita piração da nisso!! Pior que ele teve o trabalho de ir à praia jogar as visceras no mar, mas nao teve a mesma idéia de fazer isso com o corpo. A doença mental dele em ter colocado o corpo dessa jovem praticamente na porta de casa, e o prefeito que nao recolheu o lixo, acabaram ajudando a desvendar essa tragédia. Pelo menos o prefeito fez alguma coisa de utilidade. Lamentavel!!

    ResponderExcluir
  4. acho que essa morte foi por ciume

    ResponderExcluir
  5. Esse cara é um doente mental, um psicopata. Recorreu ao suicídio e agora vai prestar contas com o rabudo.

    ResponderExcluir
  6. Ele estava era em demôniado

    ResponderExcluir