São João 2019

São João 2019

sábado, 23 de março de 2019

Homem acusado de envolvimento na morte de PM no Pará é preso pela PRF em Imperatriz; Justiça decretou a prisão de quatro suspeitos

Na manhã de sábado (23), em frente à Unidade Operacional da PRF na Lagoa Verde, no Km 260 da BR-010, em Imperatriz, agentes da Polícia Rodoviária Federal abordaram um ônibus da empresa Marajó que fazia a linha Rio de Janeiro/RJ-Belém/PA e deram início à fiscalização dos passageiros e revistas às bagagens.

Após consultas aos sistemas de segurança, foi verificado mandado de prisão em aberto para um passageiro de 33 anos.

O mandado foi expedido em 2017 pela Vara do Juri da Comarca de Ananindeua/PA, referente à morte do Policial Militar Victor Hugo França Maia, do Estado do Pará.

O crime

O soldado da Polícia Militar do Pará Victor Hugo França Maia, de 25 anos, foi morto a tiros, no bairro do Jiboia Branca, em Ananindeua/PA, na noite de 14 de novembro de 2015. Ele completava dois anos na corporação.

Pelas informações, o PM e um amigo estavam em uma motocicleta, quando foram surpreendidos por cerca de três homens, que já chegaram efetuando disparos contra o militar.

De acordo com o interativo da Polícia Militar do bairro há duas versões para o crime. Na primeira, ele teria revidado a uma tentativa de assalto. Outra versão levantada foi a de que um suposto desafeto teria se vingado do policial.

Em um áudio que circula nas redes sociais, um outro policial comenta que o PM chegou a matar um criminoso na semana passada. “Ele alvejou o vagabundo em uma festa”, diz.

Informações não oficiais, inclusive difundidas entre os militares, dão conta de que Victor Hugo andava pedindo reforços no Icuí, pois estaria se sentindo ameaçado na área em que reside após supostamente ter baleado um suspeito na saída de uma festa.

O soldado Vitor Hugo chegou a integrar o 11° BPM, em Capanema, e foi transferido em 2015 para Belém.

Decretação da prisão de quatro suspeitos

No dia 16 de dezembro de 2018, a Justiça decretou a prisão temporária dos quatro suspeitos de participarem do assassinato do policial militar Victor Hugo França Maia.

A polícia concluiu que o policial teria sido executado com vários tiros por Elielson da Silva Castro, Fábio da Conceição Moraes, Marcos Roberto Costa da Silva, Fernando Márcio dos Reis Melo e Edielson Carvalho dos Santos por motivo de vingança, pois o PM teria se valido de sua condição para cometer supostos crimes.

O juiz da Vara do Tribunal do Júri de Ananindeua, Márcio Campos Barroso Rebello acolheu o pedido de prisão, destacando que “acerca dos supostos delitos anteriores praticados pela ora vítima policial, os representados tiveram a oportunidade de responsabilizá-lo pelos meios legais, mas preferiram seguir o destino de simplesmente eliminá-lo, em franca atitude que nos remete aos tempos da idade média”.

Com informações da PRF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...