quinta-feira, 28 de abril de 2022

Aluno de 10 anos ateia fogo em professora dentro de escola em Barra do Corda

Professora Vanusa teve a axila, braço, rosto e seios queimados; ela foi transferida para um hospital de São Luís.

Nesta quinta-feira (28), a professora Vanusia de Sousa Matos, de 39 anos, teve o corpo queimado após um estudante, de 10 anos, ter jogado um líquido inflamável contra ela e ateado fogo em seguida, dentro de uma escola, na cidade de Barra do Corda, a 447 km de São Luís.

O secretário de Educação do município, Ramon Júnior, disse o seguinte: “Me desloquei até o Upa na companhia de uma psicóloga do município para acompanhar de perto o socorro à professora, como também, ouvir a criança. Perguntei a ele por qual motivo ele lançou gasolina e ateou fogo contra a professora”, comentou Ramon.

Ao secretário, o estudante respondeu o seguinte: “Ontem quarta-feira (27), ocorreu uma briga entre eu e uma coleguinha. Eu disse um nome feio contra minha coleguinha e fui repreendido pela professora. Temendo ela contar o ocorrido para minha mãe, ao chegar em casa, pesquisei no YouTube como era que se preparava o coquetel molotov. Peguei 20 reais e gastei 18. Com o troco de 2 reais, fui até um posto de combustível e comprei gasolina”.

A gasolina foi colocada em uma garrafa pequena. Ao chegar na escola, o aluno entrou para sala de aula e, enquanto a professora conversava com uma outra mãe de aluno, ele lançou a gasolina contra a professora.

A mãe de outro aluno correu para cima para impedir o pior. Ela ficou entre o menino e a professora. Mesmo assim, ele conseguiu acender o palito de fósforo e lançou contra a professora. Ela sofreu queimaduras nas axilas, no rosto, nos dois braços e nos seios.

O delegado Daniel Arruda declarou que a professora sofreu lesões corporais graves causadas por queimaduras propositais causadas pelo estudante. Ela teve 40% do corpo queimado. De imediato, ela foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barra do Corda, mas em razão da gravidade dos ferimentos, teve que ser transferida para um hospital de São Luís.

Ainda de acordo com o delegado, o estudante foi ouvido na delegacia, acompanhado pelos conselheiros tutelares. Pessoas que testemunharam o caso e a mãe da criança também prestaram depoimento.

“Precisamos apurar como essa criança adquiriu esse líquido inflamável e o motivo de ter cometido esse ato contra a professora”, disse o delegado.

O frentista do posto que vendeu o combustível para a criança também será ouvido pelo delegado.



21 comentários:

  1. É o fim da moral e bons costumes mesmo. Essa "criança", é um ser perverso, deveria ele e os responsáveis, responder nas formas duras da lei. Mas vai ser tratado como "coitadinho", e a vítima, agredida violentamente em quanto exercia sua profissão, vai sofrer as sequelas pro resto da vida. Detalhe: concerteza, esse pivete dos infernos, sabe e sabia que qualquer ato desse gênero, não vai acarretar muitas punições, afinal ele é de menor. Adultos recebem penas brandas pelas maiores selvageria cometidas, imagine...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje eu acho que o mais errado que esta tendo e a própria justiça que só ta dando direitos e deveres nenhum

      Excluir
  2. Até no interior tem isso meu deus !

    ResponderExcluir
  3. Esse moleque é um monstrinho, cuidado, delinquente juvenil, tem tudo pra virar um adulto desequilibrado.

    ResponderExcluir
  4. Tudo no Brasil pode, essa mentalidade está a 40 anos transformando quem faz coisa erradas em coitadinhos, pai não manda mais em nada, mãe não pode corrigir, taí a.mentalidade de esquerda que queriam pro país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem nada a ver, aparece cada um, tu já sabe até que o menino e os pais são de esquerda.

      Excluir
    2. Língua de Pinguelo29 de abril de 2022 14:09

      Pois é, esse Decio é um completo idiota. Vá se tratar seu doente, gado da miséria !

      Excluir
    3. Concordo com vc Décio, mãe e pai não podem corrigir seus filhos, por isso temos esse monte de delinquentes nos dias de hoje, por isso temos tantos jovens mortos diariamente e jovens grávidas precocemente, esse é o Brasil que vivemos, que decadência.

      Excluir
  5. Meu Deus, o respeito, o amor ao próximo tem que voltar a existir. Muito triste esse situação. Esperar que a professora fique boa logo.

    ResponderExcluir
  6. Misericórdia meu Deus

    ResponderExcluir
  7. É isso q vcs querem, por isso estão brigando pro LULADRAO voltar...mas, Deus não deixará...o larápio é o pai da IMPUNIDADE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Língua de Pinguelo29 de abril de 2022 14:11

      Aqui novamente deve ser o Decio, o peidado da cabeça !

      Excluir
    2. Belo argumento, quando estudava devia ser igual ao agressor aí

      Excluir
    3. Óh prosa ruim, vê se erra o Lula! O Lula é inocente declarado até
      pela ONU! Não é da conta dele e nem de qq presidente se meter na na educação em casa e nem no que as pessoas fazem com os seus Cadastros Únicos! Tá ok? Serviço de presidente de verdade é cuidar da saúde,
      educação, controlar a economia e gerar empregos! Deixa de ser leviano, sempre houve menores delinquentes inclusive nos USA, e
      as FEBEMs datam de pelo menos 50 anos! Enfim, VTNC!

      Excluir
    4. Língua de Pinguelo29 de abril de 2022 21:14

      Tu deve ser tratado é com esse tipo de argumento mesmo, seu bosta da extrema direita

      Excluir
  8. Fui professora por vinte e cinco anos ,a quinze deixei de lecionar por causa de problemas de saúde,mais não mim arrependo nem um pouco, foi a melhor escolha que fiz ,visto que depois a saúde foi restaurada,mais naquele tempo ,eu já havia sofrido também agrecoes , físicas do aluno e verbais ,por parte de pais.O aluno ele é a representação vívida da realidade que vivência no seu dia a dia familiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza não era professora de português.

      Excluir
  9. VOU ME DIRIGIR AOS PAIS VAGABUNDOS E PILANTRAS QUE NÃO SABEM NEM PRA ONDE VAI EDUCAR FILHO...HOMENS E MULHERES QUE SE DIZEM PAIS E MÃES,PESSOAS IRRESPONSÁVEIS O RESULTADO É ESTE AÍ...A CRIAÇÃO DE UM MONSTRO...TENHO NOJO DESSES PAIS E MÃES PILANTRAS...A MÃE E O PAI ERA PRA SEREM PRESOS;QUE ÓDIO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cma Decio, é culpa do Bolsonaro, o discurso de ódio tá passando pras pessoas.

      Excluir
  10. Infelizmente nós professores perdemos todos os direitos. Antigamente o professor era chamado de mestre, e se o aluno aprontasse na escola ou respondesse a professora levava uma punição por parte dos pais. Hoje com o novo estatuto da criança, eles fazem o que querem, pois sabem muito bem que não irá acontecer nada com eles. Infelizmente essa é a nossa realidade.

    ResponderExcluir
  11. A lei deve ser dura, responsabilizando também os pais.
    Não sei se é o caso, mas, talvez, essa criança já tenha revelado ser um psicopata, pela frieza do planejamento para o crime, e por um motivo tão banal.
    É muito triste, mas, em muitos casos, uma família desestruturada psicologicamente, além das questões econômicas, são responsáveis por grande parte da violência e da criminalidade que todos vivenciam atualmente. São casos de abuso, violência, dependência química e outros fatores que deveriam ser melhor assistidos pelo poder público, evitando tanto sofrimento e mortes.
    Digo tudo isso porque me interesso pelo tema da violência e já fiz pesquisa sobre o papel da família e do Estado no crescimento da delinquência juvenil e da criminalidade.
    Assistência social, educação, saúde, lazer, cultura, trabalho e segurança pública devem atuar em conjunto para diminuir com eficiência os índices de violência.

    ResponderExcluir