Rádio Voz do Maranhão

domingo, 23 de abril de 2023

Polícia prende três envolvidos em falso sequestro em São Luís; ‘vítima’ queria extorquir a própria família

Segundo informações da polícia, a suposta vítima do sequestro (E.H.D.S.S) participou de toda o planejamento e execução do crime, forjando a situação para extorquir dinheiro da própria família e amigos.

Em operação realizada desde a madrugada de sexta-feira (21), a Polícia Civil prendeu em flagrante, na Cidade Olímpica e no Bairro de Fátima, em São Luís, três homens pelos crimes de extorsão qualificada e posse irregular de munição (tipificados no art. 158, §1º do CPB e art. 12 da Lei nº 10.826/03.)

A operação teve início com a notícia de suposta extorsão mediante sequestro do homem identificado pelas iniciais E.H.D.S.S, que havia desaparecido após sair de casa na noite de quinta-feira (20), por volta das 19h, no Bairro Cidade Olímpica.

A família, após receber os primeiros contatos com ameaças e pedidos de resgate dos sequestradores, registrou boletim de ocorrência no Plantão da Polícia Civil. Nas mensagens, eram realizadas ameaças contra a vida da suposta vítima e exigido o pagamento de "malotes" como condição para que a mesma fosse liberada.

Até mesmo um vídeo foi gravado para ludibriar a todos. Nele a suposta vítima aparecia algemada e vendada, enquanto era ameaçada por um indivíduo que portava uma arma de fogo.

Com o trabalho investigativo desenvolvido foi possível encontrar a qualificação de determinados indivíduos que estariam ligados ao fato e quer eram pessoas próximas da suposta vítima.

Segundo informações da polícia, a audácia foi tamanha que alguns dos criminosos se dirigiram até a porta da Superintendência, com intuito de conturbar as investigações e impedir que os já detidos pudessem revelar informações preciosas.

De imediato, os indivíduos B. S. V. e D. M. S foram presos em flagrante e conduzidos à Superintendência. Com as prisões realizadas, percebendo que tudo estava sendo descoberto, decidiram confessar e revelar toda a trama criminosa, sendo possível descobrir que a suposta vítima do sequestro participou de toda o planejamento e execução do crime, forjando a situação para extorquir dinheiro da própria família e amigos.

Com os criminosos, foram apreendidos dois celulares, um tablete, três munições calibres .38 e .380, além de um veículo Ranger Rover Evoque.

Após os procedimentos de praxe, os autuados foram encaminhados à Unidade Prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça.

O operação foi conduzida por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO), em conjunto com o Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (DCRIF), vinculados à Superintendência de Investigações Criminais (SEIC), e Departamento de Operações Táticas Especiais (DOTE).

3 comentários:

  1. O povo ficou doido de 2019 pra cá, aprendeu coisas das milícias.

    ResponderExcluir
  2. E tu aprendeu com o PT a roubar e mentir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu é miliciano? Te ofendeu, cuidado vagabundo.

      Excluir